18 de maio de 2022 Atualizado 19:35

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

SP-304

Barreira em local onde jovem morreu é demanda antiga, aponta prefeitura

Administração em Americana marcou uma reunião com o DER para discutir proteção de concreto na próxima semana

Por Rodrigo Alonso

13 Maio 2022, às 07h27 • Última atualização 13 Maio 2022, às 09h19

A instalação de uma barreira de concreto no trecho onde houve um acidente fatal na última quarta-feira, na Rodovia Luiz de Queiroz (SP-304), já é uma demanda antiga, segundo a Prefeitura de Americana.

O acidente aconteceu na altura do km 131 e provocou a morte de Alexandre Ferreira Penteado, de 16 anos. Na ocasião, um caminhão teve problemas mecânicos, invadiu a pista contrária e bateu no carro onde a vítima estava. O canteiro central, nesse trecho, não possui proteção.

A Utransv (Unidade de Transportes e Sistema Viário) da prefeitura informou que, na próxima semana, haverá uma reunião com o DER (Departamento de Estradas de Rodagem) sobre a possibilidade da instalação de barreira no local.

Acidente que matou jovem de 16 anos aconteceu na altura do km 131, na última quarta-feira – Foto: Claudeci Junior / O Liberal

Porém, a unidade apontou que já tinha essa demanda mesmo antes da tragédia desta quarta. “Já estava sendo solicitada uma reunião com o DER”, escreveu, em nota.

Também procurada pelo LIBERAL, o DER comunicou que as causas do acidente serão apuradas pelas autoridades competentes. “O departamento alerta que o respeito às leis de trânsito, como dirigir dentro da velocidade determinada e respeitar a sinalização existente na via, é vital para um trânsito mais seguro”, complementou.

Ex-secretário de Transportes e Sistema Viário de Americana, João Batista Biagioni disse que a barreira, ou até mesmo um guard-rail, ajudaria a evitar acidentes como esse.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

No entanto, ele afirmou que, paralelamente, os motoristas também precisam respeitar as leis de trânsito. Caso contrário, a proteção poderá ter um efeito negativo.

“Com o guard-rail, aumenta a sensação de segurança e, consequentemente, aumenta a velocidade do motorista, e aí pode provocar mais acidentes”, comentou.

Moção

Nesta quinta, a câmara aprovou uma moção de apelo em que todos os 19 vereadores solicitam a instalação de guard-rail no local. O assunto também motivou debate no plenário.

Em 2016, após um acidente com duas mortes na mesma rodovia, o DER instalou guard-rail no km 121. O carro das vítimas havia despencado no canteiro central.

Publicidade