Autônomo sofre acidente em acesso fechado da SP-304

Selmar Gonçalves estava de moto e sofreu um acidente no antigo acesso da rodovia à Avenida Cillos, em Americana


O autônomo Selmar Fernandes Gonçalves está internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi, em Americana, após sofrer um acidente no antigo acesso da SP-304 (Rodovia Luiz de Queiroz) à Avenida Cillos. A moto que ele conduzia colidiu com as manilhas, colocadas pela prefeitura para bloquear o tráfego no local.

O acidente aconteceu no início da noite da última sexta-feira. A vítima sofreu diversas lesões pelo corpo e está em coma induzido. Familiares disseram que ele conhece a região, mas acabou se equivocando.

Foto: João Carlos Nascimento - O Liberal
Parentes do acidentado cobraram uma maior sinalização no local

“Ele anda bastante por ali e sabia que estava fechado, mas esqueceu. Quando ainda estava consciente, me disse que quando a luz da moto atingiu a manilha não dava mais para evitar a batida. Acho que precisa de mais sinalização”, afirmou a analista de sistemas Juliana Gonçalves, sobrinha da vítima.

O acesso foi fechado em setembro de 2018 depois que a Prefeitura de Americana construiu outro, alguns metros antes. O objetivo da mudança era dar fluidez ao tráfego, já que o cruzamento do acesso com a Avenida Cillos gerava congestionamentos em horários de pico.

Além das manilhas, a única sinalização no acesso fechado é uma faixa refletiva rasgada. Questionada, a assessoria de imprensa da administração afirmou que a mudança foi implantada “há algum tempo”, mas que a Unidade de Transportes e Sistema Viário vai providenciar reforço na sinalização.

O DER (Departamento de Estradas de Rodagem) informou que a mudança no acesso atingiu o resultado esperado pela prefeitura e que o trecho “segue sinalizado com todas as indicações de alerta aos motoristas”.

“O caso relatado pela reportagem deverá ser investigado pelos órgãos competentes, no entanto, é importante destacar que atos de imprudência como trafegar por locais proibidos geram insegurança a todos os usuários da rodovia. A sinalização vigente e as leis de trânsito deverão sempre ser respeitadas”, diz a nota encaminhada ao LIBERAL.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora