31 de outubro de 2020 Atualizado 18:22

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Fato ou fake

Áudio que relata tentativa de invasão não aconteceu em condomínio de Americana

Episódio aconteceu em um edifício em Santo André, na semana passada

Por Leonardo Oliveira

06 ago 2020 às 09:37 • Última atualização 06 ago 2020 às 10:21

Homens disfarçados de policiais civis chegam em um condomínio e apresentam um distintivo. Eles acabam entrando e falam com o síndico do prédio. Eles alegam que estão lá para cumprir um mandado de busca e apreensão e que precisam de dados pessoais de todos os moradores do local.

Depois do síndico desconfiar, eles vão embora em um veículo que possui uma placa que “não existe”. Um áudio com essas informações tem circulado em grupos do WhatsApp e a informação inicial era de que esse fato teria acontecido em um conjunto de apartamentos do Centro de Americana.

Na verdade, o crime em questão aconteceu na cidade de Santo André. Um condomínio da Rua Adolfo Bastos, na Vila Alice, foi o alvo da ação, no último sábado. Um boletim de ocorrência, ao qual o LIBERAL teve acesso, foi registrado na última terça-feira.

Um aposentado de 51 anos, que foi quem atendeu os suspeitos, procurou a polícia para relatar o caso. Ele conta, no documento, que foi chamado pelo porteiro para ir falar com os indivíduos. Depois de desconfiar do pedido deles, que queriam dados pessoais dos moradores, deu uma desculpa de que checaria com a administradora a possibilidade e deixou o local.

Depois disso, ligou no 190 para passar o emplacamento do veículos que os homens usavam. Ele teria ouvido dos agentes que aquela placa “não existia”. Com isso, voltou a falar com os suspeitos, dizendo que não havia ninguém da administradora do condomínio presente.

Com isso, os indivíduos deram um e-mail para que o síndico enviasse os dados de maneira online e saíram do local. A polícia chegou ao conjunto de apartamentos minutos depois da saída dos suspeitos e não conseguiu encontrá-los.

Um áudio relatando essa situação passou a circular em grupos de WhatsApp e chegou a Americana. Muita gente acreditou que o crime havia acontecido na cidade, em um prédio da região central, justamente por conta do compartilhamento em massa do áudio.

A mensagem chega a citar o nome do edifício e, coincidentemente, há um residencial com o mesmo nome em Americana. Apesar de no áudio não ser citado a cidade onde o fato aconteceu, ele traz a informação que existe um hortifruti próximo ao edifício, o que gerou a relação do crime com Americana.

Podcast Além da Capa
Entre tantos anúncios aguardados com ansiedade em relação à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a apresentação de uma vacina eficaz e produzida em larga escala, com capacidade de imunização de toda a população, seria o equivalente a um trending topic unânime ao redor do globo. O episódio dessa semana atualiza o panorama local em relação à espera pelo imunizante.

Publicidade