05 de março de 2021 Atualizado 07:28

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

EDUCAÇÃO

Audiência pública sobre volta às aulas é adiantada para 23 de fevereiro

Reunião na câmara estava prevista para 2 de março; requerimento foi aprovado na última sessão

Por André Rossi

06 fev 2021 às 08:42 • Última atualização 06 fev 2021 às 12:33

A audiência pública na Câmara de Americana para debater as condições e os impactos da volta às aulas presenciais no município foi adiantada para o dia 23 de fevereiro.

Originalmente, a previsão é de que a reunião ocorresse em 2 de março, um dia após o retorno presencial na rede municipal. O requerimento de convocação, de autoria da vereadora Professora Juliana (PT), foi aprovado na sessão da última quinta-feira (4).

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Durante seu tempo de liderança, a parlamentar explicou que houve um equívoco por parte da organização da Casa sobre a data, que foi alterada para 23 de fevereiro com a apresentação de um adendo ao documento.

Em entrevista ao LIBERAL na quarta-feira (3), a vereadora disse que o ideal seria que a audiência ocorresse antes da retomada. Entretanto, ponderava que a data já havia sido decretada pelo município e que o debate não ficaria prejudicado.

“Por conta de um errinho, um equívoco na parte da comunicação [da câmara], nós havíamos sugerido a data do dia 2 de março. Não teria problema porque o decreto já existia e o objetivo da audiência pública é discutir publicamente. Não é, como foi circulado por aí, barrar ou não barrar uma volta presencial”, explicou Juliana durante a sessão.

Além dela, assinaram o requerimento os vereadores Thiago Brochi (PSDB), Vagner Malheiros (PSDB), Fernando da Farmácia (PTB) e Juninho Dias (MDB).

A audiência reunirá professores, estudantes, diretores, pais de alunos, secretários, médicos, pesquisadores, sindicato e conselhos municipal para debater argumentos, dados e experiências.

“A gente sente que tem, realmente, muita informação cruzada, distorcida. Poucas pessoas tem segurança em relação a esse tema”, comentou a vereadora.

Publicidade