16 de agosto de 2022 Atualizado 21:35

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

MAIS GASTOS

Atrasada, obra de creche no Jd. Boer custará R$ 1 milhão a mais que o previsto

Demora já motivou questionamentos na Alesp, uma vez que a responsabilidade é do governo estadual

Por Rodrigo Alonso

02 de julho de 2022, às 08h33 • Última atualização em 02 de julho de 2022, às 10h26

Atualmente espera-se um custo total de R$ 2,7 milhões, diz Seduc – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

Com um atraso de quase três anos, a construção da Creche Escola no Jardim Boer 1, em Americana, vai custar R$ 1 milhão a mais do que o previsto inicialmente. A demora provocou, inclusive, questionamentos na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo), uma vez que o serviço é de responsabilidade do governo estadual.

Num primeiro momento, quando a Seduc-SP (Secretaria da Educação do Estado de São Paulo) anunciou a obra em 2018, o investimento seria de R$ 1,7 milhões.

No entanto, atualmente, espera-se um gasto total de R$ 2,7 milhões, segundo a secretaria – R$ 2,5 milhões para a obra e R$ 133,4 mil para o mobiliário. Os valores foram revistos pela pasta após a quebra contratual com a construtora que estava à frente dos trabalhos.

A Seduc informou já ter iniciado os trâmites para a contratação de uma nova empresa, que dará continuidade ao serviço. “A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo informa que o processo de licitação está em andamento”, comunicou, em nota.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

A previsão inicial era que a unidade ficasse pronta em novembro de 2019 e já pudesse receber alunos em 2020, mas a construção, hoje, está parada.

O contrato com a construtora anterior foi rescindido pelo governo estadual em maio do ano passado. À época, os trabalhos já estavam atrasados havia um ano e meio.

Na ocasião, a Seduc citou “o ritmo desacelerado das obras e o baixo número de funcionários para o andamento dos trabalhos”. Dias antes da rescisão, em visita a Americana, o então secretário, Rossieli Soares, já tinha adiantado que abriria uma nova licitação, sem informar prazo.

Cobranças
O atraso já motivou cobranças por parte do deputado estadual Douglas Garcia (Republicanos), que protocolou na Alesp, na última quinta-feira, um requerimento de informações direcionado ao governo estadual.

“Já entramos no segundo semestre de 2022 e nada de entrega da obra e do serviço à população que tanto necessita”, escreveu o parlamentar no documento.

Ele soube da situação por meio do vereador americanense Pastor Miguel Pires (Republicanos), que já havia feito questionamentos sobre o assunto na Câmara Municipal. “O que falta ali são, realmente, reparos finais, finalizar a obra”, comentou o vereador.

A obra encontra-se 69,65% concluída, de acordo com o Estado. Quando abrir as portas, a creche atendará 130 crianças de 0 a 6 anos de idade, na Rua Glória. Haverá sete salas de aula, dois berçários, fraldário, lactário, solarium, sanitários e refeitório.

Publicidade