27 de novembro de 2020 Atualizado 21:53

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

ESTACIONAMENTO ROTATIVO

Área Azul implanta tarifa de regularização para evitar multa em Americana

Possibilidade de quitar pendência no dia seguinte é implantada após quase dois anos do início da operação

Por André Rossi

28 out 2020 às 08:07 • Última atualização 28 out 2020 às 08:28

A Prefeitura de Americana publicou um decreto nesta terça-feira (27) para instituir a tarifa de regularização da Área Azul. Agora, é possível pagar pela vaga utilizada até um dia depois e evitar ser multado.

O sistema já foi implantado pela Estapar, empresa responsável pelo sistema de estacionamento rotativo da cidade desde janeiro de 2019. Até então, não havia como o cidadão regularizar a pendência em caso de não pagamento no dia.

Não houve alteração no prazo de 30 minutos para o pagamento da tarifa do período de uma hora, que custa R$ 2,50. O motorista tem direito a dois períodos de gratuidade no serviço por dia, de 15 minutos cada, disponíveis apenas pelo aplicativo da Área Azul.

Usuários poderão usar app para regularizar – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

A primeira mudança trazida pelo decreto é o prazo de duas horas para arcar com a tarifa de regularização após o esgotamento do período adquirido, no valor de R$ 5.

Já para aqueles não conseguirem regularizar no mesmo dia, é possível pagar uma taxa de R$ 10 até às 18 horas do dia seguinte para não ser multado.

A infração é considerada grave e ocasiona perda de cinco pontos na carteira de habilitação. O valor da multa é de R$ 195,23.

Não haverá nenhum tipo de aviso, seja pelo celular ou por meio de folhetos físicos no automóvel. A Estapar reforça que a checagem deve ser feito pelo próprio usuário com os agentes da Área Azul que ficam nas ruas, na central de atendimento na Rua Rui Barbosa, 509, no Centro, ou ainda pelo número de WhatsApp (19) 99984-4084

“Os usuários poderão realizar o pagamento das tarifas de regularização pelo aplicativo, com as agentes ou na central de atendimento. A funcionalidade não será permitida nos terminais de autoatendimento da cidade”, informou a Estapar.

A possibilidade de regularização é comum em outras cidades da região, como Piracicaba, cujo sistema é operado pela mesma empresa.

“A companhia ressalta que cumpre o que está definido em edital elaborado pela prefeitura, isto é, as regras não foram impostas pela concessionária. Mesmo assim sempre se manteve aberta para realizar as mudanças solicitadas pela população, como a que está sendo agora implantada”, disse a Estapar.

De acordo com o prefeito Omar Najar (MDB), a decisão foi tomada para facilitar o dia a dia do usuário e aperfeiçoar o sistema.  

“Às vezes você acha que fez bem feito o contrato, a maneira de ser explorado o serviço de Área Azul, e depois você vê que na prática não funciona. Então você vai adaptando ele conforme o interesse do município”, explicou Omar.

“Era reivindicado, dar um prazo maior. A pessoa tem tranquilidade para pagar. Não do jeito que estava, ferro e fogo”, disse o prefeito.

De janeiro a agosto deste ano, a Área Azul de Americana arrecadou R$ 1.025 milhão. No mesmo período do ano passado, o valor foi de R$ 1.421 milhão, ou seja, queda de 28%.

Entre o dia 1º de abril e 15 de junho deste ano, a cobrança ficou interrompida por causa das restrições ao funcionamento do comércio em virtude da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Publicidade