Votação final de reajuste do IPTU pode ter surpresas

Guilherme Tiosso, que faltou na sessão de ontem, afirmou que deve manter seu voto contrário ao reajuste do imposto


Os vereadores de Americana aprovaram em primeira discussão, por 10 votos a 8, o reajuste de 4% do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). A votação ocorreu sem que nenhum vereador discutisse a matéria, que voltou à pauta nesta quinta-feira após ter sido rejeitada na semana passada. A segunda discussão ocorre na semana que vem e pode haver surpresas.

A alteração do placar em relação à votação da semana passada se deu por conta da ausência do vereador Guilherme Tiosso (PROS), que havia votado contrariamente ao projeto. Afastado por problemas de saúde, ele foi substituído pelo suplente Geraldo Fanali (PRP), que votou a favor do reajuste.

Foto: Câmara de Americana / Divulgação
votação iptu

A segunda discussão da matéria pode ter surpresas para a base, caso Tiosso retorne. Pelo menos ao LIBERAL, ontem, após a votação, ele disse por meio de mensagens que foi surpreendido pela entrada do projeto em regime de urgência e que se estivesse presente repetiria seu voto contra o reajuste do IPTU.

Caso ele repita esse voto na semana que vem, a derrubada do reajuste só pode ser feita por meio de uma nova manobra da oposição, como a feita semana passada pelo vereador Rafael Macris (PSDB). Ele se absteve da votação, para que não houvesse empate em 9 a 9 e a decisão fosse para o presidente Alfredo Ondas (MDB), que foi um dos 10 que assinaram o retorno.

Cargo?

Guilher Tiosso, segundo apurou a reportagem do LIBERAL, foi convidado pelo prefeito Omar Najar (MDB) para ser secretário de Desenvolvimento. Hoje pela manhã o vereador se reunirá com Omar para decidir se aceitará ou não a proposta.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!