Aposentada ajuda mulher e perde R$ 3 mil em Americana

Solidariedade com mulher “abandonada pela família”, durante mais de um mês, fez a aposentada perder R$ 3.097,93 com compras no cartão


Uma modelista de 76 anos, na tentativa de ajudar uma pessoa que estava em situação de rua, foi enganada por uma mulher e perdeu mais de R$ 3 mil em compras realizadas com o cartão dela desde junho. A aposentada esteve na CPJ (Central de Polícia Judiciária) de Americana neste domingo (18) para registrar boletim de ocorrência.

No mês de junho, segundo as informações do registro policial, a aposentada encontrou uma pessoa sentada na calçada defronte a sua residência e resolveu perguntar se a mulher se estava bem. Ela, então, relatou que estava dormindo na rua e que havia sido abandonada pela família.

Diante da situação e com pena, a modelista resolveu deixar esta pessoa entrar em sua casa e preparou uma alimentação para ela. Depois disso, a mulher começou a frequentar constantemente a residência da aposentada, chegando inclusive algumas vezes ir na casa dela com um veículo e levar a aposentada para realizar compras, dizendo que iria pagá-la posteriormente.

Após compartilharem várias conversas, a aposentada começou a ajudar a mulher que supostamente estava em situação de rua, realizando compras e abastecendo o carro utilizando do cartão. De acordo com as descrições no boletim de ocorrência constam diversas movimentações de uso do cartão, começando no dia 29 de junho com uma compra no valor de R$ 30,00. Há ainda relatos de compra de uma cabeceira de cama, colchão e outros, no valor de R$ 2.640,00, dentre outras.

Segundo o boletim, a aposentada informou que em nenhum momento foi coagida a fornecer a senha para a mulher, que somente teve dó e queria ajudá-la, já que a mulher dizia, em todos os momentos, que pagaria o valor gasto, o que não o fez até o momento.

A aposentada conseguiu informações para descobrir o endereço da mulher, no Jardim América, porém ela não atende na localização e nem as chamadas de telefone. O caso foi registrado na CPJ (Central de Polícia Judiciária) de Americana.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora