25 de janeiro de 2021 Atualizado 10:17

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Covid-19

Após casos positivos, câmara vai contratar empresa para sanitização

Desde o início do ano, quatro vereadores foram contaminados pela Covid-19; outros quatro servidores estão afastados

Por André Rossi

14 jan 2021 às 08:46 • Última atualização 14 jan 2021 às 09:05

Depois de quatro vereadores testarem positivo para o novo coronavírus (Covid-19), a Câmara de Americana anunciou nesta quarta-feira (13) que vai contratar uma empresa para realizar a sanitização do prédio. Outros quatro servidores estão afastados por suspeita da doença.

Em nota oficial divulgada por sua assessoria de imprensa, a câmara diz que está intensificando medidas de prevenção em virtude do “aumento de casos de Covid-19 registros na cidade de Americana nos últimos dias”.

Assim, a cessão das salas do legislativo para reunião de terceiros – como ONGs e partidos políticos – está suspensa temporariamente. O objetivo é evitar aglomerações.

“O legislativo promoverá ainda a contratação de uma empresa para sanitização de todo o prédio, aumentando as medidas de higiene, e permanece efetuando um rígido cumprimento dos protocolos sanitários, como disponibilização de álcool em gel, uso obrigatório de máscaras, aferição de temperatura na recepção e recomendação de distanciamento social”, traz a nota.

Os vereadores contaminados pelo vírus são Léo da Padaria (PV), Leonora Périco (PDT), Thiago Brochi (PSDB) e o presidente Thiago Martins (PV). Todos seguem em isolamento domiciliar.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Questionada na terça-feira (12) pelo LIBERAL, a direção da câmara disse que não vê relação entre os casos de Covid-19 e o fato da posse dos eleitos ter sido realizada presencialmente no plenário da Casa, em 1º de janeiro.

“A câmara tem adotado e seguido todos os protocolos desde o início da pandemia e reafirma seu compromisso com a saúde de vereadores, colaboradores e população, na certeza de que o comprometimento de todos garantirá um combate eficaz à proliferação da doença”, traz a nota desta quarta-feira.

Publicidade