Morre o empresário Raymundo Soares de Barros

Americanense era o mais antigo sócio vivo do Lions Clube Americana, entidade que já presidiu


O empresário americanesne Raymundo Soares de Barros morreu nesta quinta-feira, aos 93 anos, em Americana. Segundo o ex-vereador Téo Feola, que era seu neto, Raymundo era o mais antigo sócio vivo do Lions Clube Americana, entidade que já presidiu. Ele atuou por um bom tempo como empresário do setor têxtil e era genro de Thomaz Fortunato, italiano que fundou a indústria têxtil de mesmo nome.

O neto o descreve como “uma pessoa do bem” e generosa. O ex-industrial se sentiu mal anteontem e foi internado. Ele morreu por volta das 14h30, no Hospital da Unimed. O corpo era velado no Cemitério da Saudade, onde será enterrado às 11 horas desta sexta-feira, de acordo com Feola.

Raymundo deixa a esposa, Catharina Fortunato de Barros, a Nelinha, três filhos, sete netos e sete bisnetos.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!