01 de julho de 2022 Atualizado 20:29

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

DIA DA INDEPENDÊNCIA

Americana vai retomar desfile cívico após dois anos sem realização

Retorno do evento foi oficializado pelo prefeito Chico Sardelli (PV) por meio de decreto

Por Rodrigo Alonso

24 de junho de 2022, às 07h40 • Última atualização em 24 de junho de 2022, às 07h41

Último ato foi realizado em 2019, antes da pandemia - Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

Após dois anos sem realização devido à pandemia do coronavírus (Covid-19), o desfile cívico será retomado pela Prefeitura de Americana neste ano, em 7 de setembro, Dia da Independência.

O retorno do evento foi oficializado pelo prefeito Chico Sardelli (PV) nesta quinta-feira, por meio de um decreto que dá as diretrizes para a realização do desfile, com início marcado para as 9 horas. A concentração, como de costume, acontecerá no CCL (Centro de Cultura e Lazer).

Segundo a administração municipal, o desfile está aberto a toda sociedade civil organizada, escolas municipais, estaduais e particulares, entidades, sindicatos, associações e corporações tanto militares quanto civis.

A participação ocorrerá mediante inscrição, que deverá ser feita entre os dias 1º de julho e 1º de agosto, no site do Executivo (americana.sp.gov.br) – haverá um banner para as pessoas clicarem.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Em seu último ano de realização, em 2019, o evento reuniu um público estimado de 4 mil pessoas, conforme a prefeitura informou à época. A secretária municipal de Cultura, Marcia Gonzaga Faria, espera uma quantidade parecida em 2022.

“A expectativa, depois desses dois anos sem evento no 7 de setembro, é que tenha um bom público”, disse a chefe da pasta, que destacou a ansiedade das entidades interessadas em participar do desfile. “Já procuraram pela gente, já telefonaram para saber se ia acontecer o desfile neste ano”, contou.

No edital, o Executivo aponta que os objetivos do evento são “colaborar para o exercício da cidadania por meio do respeito a pátria e seus símbolos”, “contribuir para a expressão cívica de diferentes segmentos da população, possibilitando a participação coletiva da comunidade”, e “incentivar o espírito patriota e democrático da população americanense”.

Publicidade