21 de outubro de 2021 Atualizado 14:14

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Saúde

Americana terá centro regional para tratar pacientes com câncer

Sem atendimento especializado de oncologia na cidade há seis anos, Unacon deverá realizar 5.300 procedimentos e 650 cirurgias oncológicas ao ano

Por Maria Eduarda Gazzetta

24 set 2021 às 20:01 • Última atualização 24 set 2021 às 20:04

O prefeito de Americana, Chico Sardelli (PV), anunciou na manhã desta sexta-feira (24) que a cidade terá um centro regional para tratar pacientes com câncer. A Unacon (Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia) vai funcionar em uma área do prédio anexo do Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi e será referência para Santa Bárbara d’Oeste e Nova Odessa.

A implantação da unidade foi viabilizada por meio de um convênio com o governo estadual, no valor de R$ 5.547.447 ao ano. A verba foi intermediada pelo deputado federal Vanderlei Macris (PSDB).

Anúncio sobre a Unacon foi feito nesta sexta-feira – Foto: Marcelo Rocha – O Liberal

Até então, com a suspensão desde 2015 do Centro Especializado de Oncologia, que atendia 214 pessoas, os pacientes da doença eram inseridos no sistema Cross (Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde), que regula vagas em unidades de referência no Estado de São Paulo.

A maioria dos pacientes eram encaminhados para os hospitais de Barretos, Jaú, São Paulo, Campinas e Bragança Paulista. Atualmente, a cidade soma uma lista com 210 pacientes que aguardam na fila para passar por quimioterapia.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

O secretário de Saúde, Danilo Carvalho Oliveira, explicou durante a coletiva que terão prioridade os pacientes que já aguardam na fila, sendo estendido aos novos casos. Os pacientes que estão em tratamento nos outros municípios serão avaliados pelo serviço de regulação da DRS-7 (Departamento Regional de Saúde de Campinas), para posterior inserção na nova unidade.

A Unacon contará com oito poltronas para quimioterapia e dois leitos para infusão, cirurgias oncológicas nas especialidades de mastologia, ginecologia, urologia e aparelho digestivo, além de ambulatório, suporte diagnóstico e toda estrutura necessária para tratamento dos pacientes oncológicos.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

A prefeitura estima que sejam realizados 5.300 procedimentos e 650 cirurgias, conforme prevê o Ministério da Saúde e Secretaria Estadual da Saúde. Além disso, será necessário contratar médicos especialistas para o atendimento e cirurgia nos pacientes.

“A gente constrói na crítica, mas há crítica todo dia, e sem apresentar soluções não são positivas”, comentou o prefeito. “Então, recebemos a crítica e transformamos em projetos. Estou muito feliz, mas quero mais. Parabéns a todos que acreditam no nosso trabalho e vamos continuar na nossa luta”, finalizou Chico.

Atendimento
De acordo com o secretário de Saúde, o centro regional vai começar a atender os pacientes 90 dias após a assinatura do contrato de convênio, que deverá ser firmado nas próximas semanas.

Empresários
Durante o anúncio da implantação da Unacon, o prefeito disse que apesar de o convênio ainda não estar assinado, irá começar visitar empresas do setor privado a partir da próxima semana. A ideia, segundo Chico, é de que essas empresas ajudem e custeiem a reforma do local.

Histórias do Coração merecem ser contadas toda semana.

De acordo com ele, já foi feita uma sondagem preliminar que teve resultado positivo, entretanto, ainda não é possível divulgar nome de empresas nessa etapa.

Ao LIBERAL, o secretário de Saúde informou que é necessário o montante de R$ 700 mil para a reforma no local. Sobre a ajuda dos municípios contemplados com o centro, o secretário disse que na próxima semana terá reuniões para acertar detalhes sobre o tema.

Publicidade