30 de maio de 2020 Atualizado 12:08

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Americana

Americana tem demanda por 8 mil cestas básicas, diz secretário

Cinco mil famílias em situação de vulnerabilidade se cadastram até o final do mês passado para receberem o auxílio

Por André Rossi

19 Maio 2020 às 08:16

Para atender as famílias em vulnerabilidade e risco por conta da crise agravada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a Prefeitura de Americana precisaria de cerca de oito mil cestas básicas, de acordo com o secretário de Ação Social e Desenvolvimento Econômico, Aílton Gonçalves Dias Filho.

O poder público divulgou nesta segunda-feira que já realizou a entrega 1,5 mil cestas em 15 dias, e deve chegar a 2 mil nesta semana para as famílias que se cadastraram até o dia 30 de abril. A maior parte dos itens distribuídos foram frutos de doação da sociedade civil e empresários.

Número de famílias que se cadastraram para receber as cestas básicas é grande – Foto: Marília Pierre / Prefeitura de Americana

De acordo com a prefeitura, somente no cadastro on-line foram mais de cinco mil pedidos, além das famílias que já eram beneficiadas em programas sociais. Após o registro, as informações são analisadas por uma equipe técnica para checar a veracidade dos dados.

O secretário responsável pela pasta aponta que as famílias “que não tem o que comer amanhã” estão sendo atendidas primeiro, já que não há estoque suficiente para distribuir a todos os cadastrados ao mesmo tempo. Enquanto isso, aqueles que tem “condições de aguentar mais 10 dias” recebem os itens na sequência.

“Há pessoas hoje que eu tenho que entregar a cesta porque ela não tem o que comer amanhã. Essas pessoas vão ter prioridade. As famílias que tem condição, que tem gente trabalhando ainda, essas pessoas vão receber, mas não tem uma certa urgência”, comentou Aílton.

A prefeitura aguarda nesta semana o recebimento de 4.135 cestas básicas do Governo do Estado de São Paulo, através do programa Alimento Solidário. A ação visa entregar 1 milhão de cestas a pessoas em situação de extrema vulnerabilidade social nos 645 municípios do Estado.

Segundo o secretário, a ajuda estadual vai dar “fôlego” para que a secretaria atenda a demanda.

“Eu não preciso dessas 8 mil cestas para amanhã. Eu posso espalhar isso pelo mês. Então mesmo que não tenha todas as cestas hoje, como a demanda não é só pra hoje, eu posso ‘respirar’ ao longo de maio para conseguir atender esse número”, explicou Ailton.

Ainda nesta segunda-feira, a prefeitura divulgou nota para esclarecer os critérios para recebimento de cestas. Um cadastro unificado foi elaborado para que possam ser enquadrados todos os casos de necessidades no município e está disponível no site www.americana.sp.gov.br.

“É importante esclarecer também que não há estoque de alimentos e nem alimentos vencidos. Todas as doações recebidas pela Secretaria e pelo Fundo Social estão sendo direcionadas para atendimento às famílias cadastradas. Dessa forma, toda a arrecadação realizada até o momento já está comprometida”, informou a prefeitura.