07 de agosto de 2022 Atualizado 18:55

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

SAÚDE

Americana registra 2ª morte por dengue em 2022 e tem disparada de casos

Vítima é uma mulher de 82 anos, do Nova Americana; número de contaminações neste mês equivale a 46% do total deste ano

Por Rodrigo Alonso

11 de abril de 2022, às 17h13 • Última atualização em 11 de abril de 2022, às 22h55

A Vigilância Epidemiológica de Americana confirmou, nesta segunda-feira, a segunda morte causada por dengue em 2022 no município. A vítima é uma mulher de 82 anos, moradora do bairro Nova Americana. No município, o número de contaminações registradas neste mês equivale a 46% do total deste ano.

Segundo o órgão, em 13 de março a idosa começou a apresentar sintomas como febre, náusea, vômito, diarreia e dores musculares. Ela se internou no dia 16, em hospital particular, e morreu no dia 26.

Combate ao mosquito foi reforçado, segundo o Executivo – Foto: Divulgação / Prefeitura de Americana

A confirmação da morte por dengue foi atestada pelo Instituto Adolfo Lutz, que apontou o sorotipo 1 da doença como a principal causa.

A primeira vítima deste ano na cidade tinha sido um homem de 60 anos, morador do Centro. Ele faleceu em 4 de março. Além desses casos, há outros dois óbitos suspeitos que estão em investigação.

Conforme o LIBERAL noticiou no último dia 1º, Americana havia registrado, nos três primeiros meses deste ano, 263 casos de dengue. O número já era quatro vezes maior do que a quantidade notificada no mesmo período de 2021, quando houve 68 contaminados.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Contudo, neste mês, os números dispararam ainda mais. Na tarde desta segunda, a cidade somava 494 contaminações no ano. Ou seja, só nos primeiros 11 dias deste mês, 231 pessoas contraíram a dengue, 140% a mais do que em abril inteiro do ano passado – foram 96 ocorrências à época. Existem, ainda, 74 casos suspeitos, que aguardam resultados de exames.

Para reforçar o combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, a prefeitura informou ter contratado uma empresa especializada, que vai atuar em parceria com a equipe do PMCD (Programa Municipal de Controle da Dengue).

“A empresa vai realizar visitas de casa em casa, complementando o trabalho dos agentes de controle de endemias, bem como a nebulização de inseticida nos imóveis em geral, conforme os critérios epidemiológicos”, comunicou.

Publicidade