08 de março de 2021 Atualizado 19:53

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Imunização

Americana perdeu 70 doses, dentro da margem aceitável do Ministério da Saúde

Prefeitura informou que foram perdidas 0,8% das doses aplicadas, abaixo da margem de 5% que o Ministério da Saúde considera aceitável

Por Marina Zanaki

15 fev 2021 às 17:21

A Secretaria de Saúde de Americana informou que foram perdidas 70 doses de vacinas contra o novo coronavírus (Covid-19) desde o início da campanha. O número representa 0,8% do universo de pessoas vacinadas, que está em 8.283 moradores.

No Plano Nacional de Imunização, é previsto e considerado aceitável uma perda de até 5% das doses do público-alvo estimado. Essa margem é considerada aceitável pelo Ministério da Saúde, considerando as variáveis envolvidas na campanha.

A Secretaria de Estado da Saúde cobrou, na sexta-feira, que municípios não desperdicem imunizante já que “cada dose é uma vida”.

Na sexta-feira, quando admitiu a perda de doses, a prefeitura foi questionada, mas não esclareceu quantas doses haviam sido perdidas até o momento.

A Secretaria de Saúde de Americana garantiu que todos os profissionais envolvidos na campanha foram devidamente capacitados e estão sendo constantemente reorientados sobre o manejado adequado do imunizante.

“Porém, e infelizmente, no processo operacional da vacinação, considerando prazo restrito de validade após abertura do frasco, necessidade de baixa temperatura, locais com menores demandas de público-alvo em contraste com outros de maior fluxo, esses fatores acabam influenciando em algumas perdas”, explicou o município.

Cada frasco da Coronavac dura até oito horas após aberto, rendendo entre 10 e 12 doses.

“Vale ressaltar que a Secretaria centralizou em nove os pontos de vacinação e continua mantendo horário estendido no drive-thru (até 19h), além do rodízio de frascos, para locais com maior concentração de pessoas, que é justamente para reduzir ao máximo a margem de perdas durante toda a campanha”, disse a prefeitura.

O LIBERAL apurou que, ao final do período de imunização em uma unidade de saúde, a Vigilância Epidemiológica passa recolhendo as doses restantes e entrega no drive-thru.

“Ainda que algumas perdas sejam inevitáveis, a exemplo de outras vacinas utilizadas em campanha de vacinação, como a da Febre Amarela, por exemplo, a Secretaria de Saúde vem buscando todos os meios possíveis para minimizar esse impacto, evitando que haja desperdício de um bem tão precioso como é a vacina contra a Covid-19”, finalizou o município.

Publicidade