Americana investiga seis casos de febre maculosa deste ano

No ano passado, o município viveu um surto da doença, com 11 casos e 9 mortes


A Vigilância Epidemiológica de Americana investiga seis suspeitas de febre maculosa este ano. Nenhuma delas está relacionado a morte de pacientes. Até o momento, foram notificados 14 casos de moradores da cidade para a doença, dos quais sete foram descartados.

No ano passado, o município viveu um surto da doença, com 11 casos e 9 mortes. Desde o início do ano, foi confirmado um caso da doença, com a morte do paciente. A prefeitura divulgou em abril que um homem de 35 anos havia se contaminado na Praia dos Namorados enquanto realizava um trabalho de jardinagem.

Ele procurou por atendimento no Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi e, no início, a suspeita era com relação à dengue. Contudo, ele relatou que esteve em uma área com capivaras e, a partir disso, ele recebeu o tratamento para febre maculosa, que consiste na aplicação de antibiótico. Ele acabou morrendo 48 horas depois de dar entrada no hospital.

A febre maculosa é transmitida pelo carrapato estrela após ele picar um animal já infectado com a doença, como capivaras.

A prevenção consiste, principalmente, em evitar frequentar essas áreas com a presença de animais hospedeiros. A população tem que estar atenta aos sintomas como febre, vômito, dores abdominais, vermelhidão pelo corpo e, em alguns casos, icterícia.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora