30 de maio de 2020 Atualizado 12:08

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Americana

Americana faz campanha ao combate a violência e exploração sexual infantil

Neste ano, a conscientização será realizada através das redes sociais por conta do coronavírus

Por Natália Velosa

17 Maio 2020 às 16:23

A Secretaria de Ação Social e Desenvolvimento Humano de Americana, por meio da Unidade de Direitos Humanos, realizará nesta segunda-feira (18) a Campanha de Conscientização sobre Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.

Por conta do distanciamento social para a prevenção do novo coronavírus (Covid-19), este ano a campanha será feita nas redes sociais.

Lema do Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes – Foto: Divulgação

O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes faz referência ao “Caso Araceli”, em Vitória (ES). Em 18 de maio de 1973, Araceli Cabrera Sánchez Crespo, de apenas oito anos de idade, foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade. O dia da campanha foi instituído pela Lei Federal 9.970/2000 com o lema “Faça Bonito. Proteja nossas Crianças e Adolescentes”.

“No ano passado, fizemos uma campanha muito positiva, com diversas ações na cidade, atingindo mais de duas mil pessoas com as informações e conscientização. É um tema que precisa de muita atenção, principalmente agora com a situação de quarentena. É possível que crianças e adolescentes estejam desprotegidos, precisando da ajuda de alguém”, disse a coordenadora da Unidade de Direitos Humanos, Alcimara Batalhão.

Princípios do Estatuto da Criança e do Adolescente

O ECA garante que crianças e adolescentes devem ser protegidos de toda forma de: negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.

É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente o direito: à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária.

Além disso, crianças e adolescentes são Pessoas em desenvolvimento, ou seja, pessoas que ainda não atingiram a maturidade de uma pessoa adulta, nem fisicamente e nem psicologicamente. Vale o mesmo para a sua sexualidade, que também não deve ser tratada como a sexualidade de uma pessoa adulta.

Canais de Denúncia

– Nacional: Disque 100
– Conselho Tutelar de Americana: (19) 3471-9800
– Delegacia de Defesa da Mulher de Americana: (19) 3462-1079
– Central da Polícia Judiciária de Americana: (19) 3405-3390
– Polícia Militar: 190
– Guarda Municipal de Americana: 153