Americana espera novo lote de vacina pentavalente

Estoque da vacina está zerado e, em comunicado, Ministro da Saúde disse que doses devem chegar aos municípios nos “próximos dias”


Com o estoque de vacinas pentavalente zerado, Americana aguarda o novo lote de doses que começou a ser enviado nesta quinta-feira pelo Ministério da Saúde. A expectativa da pasta federal é que as doses cheguem aos municípios “nos próximos dias”. Ao todo, estão sendo enviadas 1,7 milhão de doses, das quais 40 mil virão para a região de Campinas.

A vacina protege contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e a bactéria haemophilus influenzae tipo b (responsável por infecções no nariz e garganta). O esquema vacinal prevê três doses da vacina: aos 2, 4 e aos 6 meses.

Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal_4.9.2019
Desde junho de 2019 País sofre desabastecimento; demanda mensal em Americana é de 4 mil doses

Desde junho do ano passado, o País sofre um desabastecimento do produto. Isso ocorreu após os lotes recebidos terem sido reprovados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e pelo INCQS (Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde).

A demanda mensal necessária em Americana é de 4 mil doses. Foram enviadas 500 doses em outubro e mil doses em novembro. Já em dezembro não houve repasse de nenhuma dose.

“O estoque do município na vigilância está zerado e praticamente as salas de vacina das unidades básicas se encontram na mesma situação”, revelou o município nesta sexta-feira.

O índice de cobertura na cidade está em 83%, longe dos 95% preconizados pelo Ministério da Saúde. “A pasta orienta que os municípios devem regularizar a caderneta de vacinação das crianças assim que os estoques estiverem regularizados”, declarou o Ministério.

As prefeituras de Nova Odessa e Santa Bárbara d’Oeste foram procuradas, mas não informaram como está o estoque de vacinas pentavalente atualmente.

Qualidade

O Brasil compra a vacina por meio do Fundo Estratégico da OPAS (Organização Pan-Americana da Saúde), pois não existe laboratório produtor no País. No começo do segundo semestre do ano passado, lotes do laboratório pré-qualificado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) foram reprovados nos testes de qualidade do INCQS e em análise da ANVISA.

Em agosto, o Ministério da Saúde solicitou reposição do produto, mas, naquele momento, não havia disponibilidade imediata no mundo.

Ministro interino da Saúde, João Gabbardo declarou em comunicado oficial divulgado nesta quinta que esse lote é o início da normalização do fornecimento da vacina no país. “Em alguns dias, todos os municípios do Brasil terão nos seus postos de saúde o restabelecimento da vacina pentavalente”, garantiu.

A Secretaria do Estado de São Paulo, responsável por receber as doses e distribuí-las aos municípios, confirmou que recebeu uma nova remessa e que vai destinar 40 mil doses à região até a próxima semana.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora