25 de novembro de 2021 Atualizado 09:18

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Americana

Americana e Santa Bárbara vão seguir Estado e flexibilizar uso de máscara em dezembro

Medida foi anunciada nesta quarta-feira pelo governador João Doria; item de proteção continua sendo necessário em espaços fechados

Por Ana Carolina Leal

25 nov 2021 às 07:22 • Última atualização 25 nov 2021 às 09:14

Americana e Santa Bárbara d’Oeste vão seguir o Estado de São Paulo e desobrigar o uso de máscaras de proteção em espaço aberto a partir de 11 de dezembro. A medida, anunciada nesta quarta-feira pelo governador João Doria (PSDB), leva em consideração o índice de 75% da população do Estado com as duas doses da vacina contra a Covid-19.

“O uso de máscaras continuará sendo obrigatório no uso de áreas internas e para estações e centrais de transporte público do estado de São Paulo. Mesmo que a céu aberto, nas estações, o uso de máscaras continuará sendo obrigatório”, afirmou Doria durante coletiva de imprensa.

Medida foi anunciada nesta quarta-feira pelo governador João Doria (PSDB) e passa a valer a partir de 11 de dezembro – Foto: Claudeci Junior / O Liberal

O fim da obrigação no estado bem como em Americana e Santa Bárbara deve acontecer, portanto, no segundo sábado de dezembro. Segundo o governador, o estado deve alcançar 75% da população vacinada com pelo menos duas doses nesta quinta-feira e até 30 de novembro deve ultrapassar os 80%.

Em Americana, até o momento, 82,27% (172.781) da população vacinável já foi imunizada com as duas doses ou dose única. Na cidade de Santa Bárbara d’Oeste, 134.873 pessoas estão com o esquema vacinal completo. A prefeitura, no entanto, não informou qual é a população vacinável na cidade, o que impediu o cálculo do percentual.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Infectologista e membro do Observatório da PUC-Campinas, André Giglio Bueno afirma ser possível desobrigar o uso de máscara em ambiente aberto já que é uma situação de muito menos risco do que local fechado, mas a condição para isso é que não aja aglomeração.

“Não adianta estar em ambiente aberto se está no meio de um número grande de pessoas. É necessário não ter aglomeração e manter o distanciamento. Caso contrário, voltamos a ter uma situação de maior risco”, pontua.

O médico chama atenção para o atual cenário da Europa, que voltou a ser epicentro da circulação do vírus. “A condição da Europa tem que servir de alerta. A gente não pode exagerar com essas flexibilizações com risco de ter retrocesso nos números”.

Na RPT (Região do Polo Têxtil), Nova Odessa e Hortolândia também vão seguir o estado e suspender a obrigatoriedade do uso de máscaras em dezembro.

Apesar de acompanhar o estado, o secretário de Saúde de Nova Odessa, Silvio Corsini, considera a medida prematura. “Por isso orientamos a população que sempre que possível utilize a máscara, higienize as mãos e evite aglomerações.” No município, 69,12% da população vacinável  já tomou as duas doses ou dose única.

Na cidade de Hortolândia, a campanha de vacinação superou a marca de 70% da população imunizada com as duas doses da vacina contra a Covid-19. Sumaré não se manifestou.

Publicidade