01 de março de 2021 Atualizado 16:09

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

PLANO SP

Americana e região permanecem na fase amarela

Permanência, que será anunciada pelo governo nesta sexta, ocorre no momento em que a região de Campinas se aproxima da ocupação de 70% dos leitos de UTI

Por João Colosalle

15 jan 2021 às 11:55 • Última atualização 15 jan 2021 às 15:32

A região de Campinas, da qual Americana faz parte, permanecerá na fase amarela do Plano São Paulo. A informação foi confirmada pelo LIBERAL junto a fontes do governo do Estado e será anunciada em coletiva do governador João Doria, a partir das 12h45.

Prevista para fevereiro, a reclassificação foi antecipada para esta sexta-feira. O motivo é o avanço de óbitos, internações e ocupações de UTI no Estado.

Conforme o LIBERAL apurou, sete regiões vão regredir para a fase laranja: Araçatuba, Bauru, Franca, Piracicaba, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto e Taubaté. Já a região de Marília, que está na fase laranja, voltará para a fase vermelha, a mais restritiva do plano.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

A reclassificação e a manutenção da região de Campinas na fase laranja ocorrem no momento em que o grupo de 42 cidades que compõem o DRS (Departamento Regional de Saúde) de Campinas se aproxima do limite de ocupação de leitos de UTI que serve como critério para a mudança de fases.

O novo mapa do Plano SP, divulgado nesta sexta-feira, 15 de janeiro – Foto:

Conforme o LIBERAL publicou nesta sexta-feira, o DRS do qual as cidades da Região do Polo Têxtil fazem parte tinha 69,5% dos leitos de UTI ocupados. O percentual que pode definir o retorno para a fase laranja é a partir de 70%.

As mudanças de fase do Plano São Paulo levam em consideração cinco critérios. A taxa de internação é a que tem maior peso em relação às demais.

Os demais critérios são internações, novos casos do novo coronavírus (Covid-19) e novos óbitos, sempre nos últimos 14 dias por 100 mil habitantes, além de leitos de UTI Covid por 100 mil habitantes.

Até esta quinta-feira, em todos esses indicadores, a região se encaixava dentro da faixa amarela.

Os novos casos somam 317,9 (o limite da fase amarela é 360). Os óbitos são 5,4 (dentro do teto de 8 para a fase amarela), e as novas internações têm índice de 37,1 (abaixo do limite de 60). O indicador leitos de UTI por 100 mil habitantes é de 14,9, o suficiente para permanecer na fase amarela do plano.

Confira os números do coronavírus em Americana e região:

Americana (atualizado em 14 de janeiro): 9.473 casos, com 235 óbitos confirmados e 9.032 pacientes que estão curados.

Hortolândia (atualizado em 14 de janeiro): 6.735 casos, com 190 óbitos confirmados. Na cidade, 6.447 pacientes já receberam alta.

Nova Odessa (atualizado em 14 de janeiro): 2.016 casos, com 68 óbitos confirmados. Ao todo, 1.709 pessoas já estão recuperadas na cidade.

Santa Bárbara d’Oeste (atualizado em 14 de janeiro): 8.662 casos, com 255 óbitos confirmados. A cidade tem 8.022 pacientes curados.

Sumaré (atualizado em 14 de janeiro): 8.777 casos, com 297 óbitos confirmados e 8.323 pacientes já receberam alta.

Publicidade