Americana é alvo de operação no setor de combustíveis

Um empresário da cidade foi detido em cumprimento de mandado de prisão preventivo expedido pela Justiça do Espírito Santo


Americana é alvo da Operação Lídima, do Ministério Público e da Secretaria de Segurança do Espírito Santo. O objetivo é combater fraudes em postos de combustíveis, cometidas na adulteração de produtos e na área fiscal. Um empresário da cidade foi detido na manhã desta segunda-feira (3) por policiais civis da CPJ (Central de Polícia Judiciária) de Americana. Ele estava com mandado de prisão preventiva decretada.

Foto: Ministério Público/Divulgação
Operação combate fraudes na fabricação, distribuição e comercialização de combustíveis

De acordo com balanço parcial do MP (Ministério Público), 14 pessoas já foram presas. Estão sendo cumpridos 17 mandados de prisão preventiva, 08 mandados de prisão temporária e 45 mandados de busca e apreensão nos Estados do Espírito Santo e de São Paulo.

Além de Americana, são alvo da operação no Estado as cidades de Itaí, Ribeirão Preto, Guarujá e São Paulo. Os mandados foram expedidos pela 5ª Vara Criminal de Serra, no Espírito Santo, e preveem também o bloqueio de bens dos investigados.

Segundo nota oficial do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) do Ministério Público do Estado do Espírito Santo, “o objetivo da operação é desarticular organização criminosa atuante no setor de combustíveis e colher provas das atividades ilícitas de seus integrantes, voltadas à fabricação clandestina, à distribuição ilegal e à comercialização de combustível adulterado, bem como de fraudes de ordem fiscal, o que tem ocasionado excessivos prejuízos aos cofres públicos, aos consumidores e à sociedade capixaba como um todo”.

O prejuízo total ainda está sendo calculado, de acordo com o Ministério Público.

A reportagem conversou, na manhã desta segunda-feira, com o delegado Donizete Mello, responsável pelos mandados cumpridos na cidade, mas ele disse que não poderia dar informações até o final da operação.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora