05 de março de 2021 Atualizado 18:24

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Imunização

Americana admite ‘perda’ de doses da vacina

Cada frasco da CoronaVac rende 10 doses, podendo chegar a 12, mas tem validade de apenas oito horas após aberto

Por Marina Zanaki

13 fev 2021 às 07:54

A Prefeitura de Americana admitiu que ocorrem “perdas” de doses de vacina contra o novo coronavírus (Covid-19), mas garantiu que as equipes têm feito o máximo para otimizar o uso após os frascos serem abertos.

Cada frasco da CoronaVac rende 10 doses (podendo chegar a 12, segundo o Instituto Butantan), mas ele tem validade de apenas oito horas após aberto.

Segundo responsáveis, mesmo com remanejamento das doses para outras unidades, algumas acabam se perdendo – Foto: Governo do Estado de São Paulo

A Secretaria de Estado da Saúde fez um alerta na coletiva de imprensa desta sexta-feira para que nenhum município descarte o imunizante, pois “cada dose é uma vida”.

A Prefeitura de Americana foi questionada, mas não informou o número de doses perdidas até o momento.

“As equipes têm feito o máximo para otimizar o uso após os frascos serem abertos. A estratégia adotada tem sido a de remanejar frascos entre os pontos de vacinação, a fim de transferir as ‘sobras’ do imunizante para locais de maior fluxo de pessoas. No entanto, mesmo vacinando somente o público contemplado, algumas perdas são inevitáveis”, admitiu a administração municipal.

Em Nova Odessa e Santa Bárbara d’Oeste, as prefeituras afirmam que o agendamento tem garantido aproveitamento de 100% das doses disponíveis nos frascos.

“O número de pessoas convocadas é calculado visando otimizar a utilização dos frascos da vacina. Em alguns casos, pode acontecer a necessidade de realizar a busca ativa, mas sempre dentro do público-alvo priorizado na campanha”, disse a prefeitura barbarense.

Coordenadora de Controle de Doenças da Secretaria de Estado da Saúde, Regiane de Paula disse que os documentos técnicos tanto do programa estadual quanto nacional de imunização deixam claro aos municípios que não se pode perder doses das vacinas.

“Se está chegando o momento de encerrar, os trabalhadores dali podem receber a segunda dose, ou a primeira se ainda não receberam. Vamos olhar para quem está na UBS, que porventura possa não ter sido vacinado, e é público-alvo, e vacinar. Cada dose salva uma vida, então o descarte não é possível”, declarou a coordenadora.

Publicidade