Alckmin volta a adiar entrega do terminal, e ‘recicla’ data

Obras deveriam ter sido entregues em 2014, o que motivou a cobranças dos vereadores e gera críticas dos usuários do transporte e dos comerciantes


O governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou uma nova data para a entrega do Terminal Urbano de Americana, na Avenida Dr. Antônio Lobo, prorrogando mais uma vez o prazo estipulado para o fim das obras.

Pressionado pelos vereadores da cidade, que aprovaram e entregaram moção de apelo, o tucano cravou em seu discurso que voltará ao município no dia 15 de dezembro para inaugurar o espaço, que integra as obras do Corredor Metropolitano. O prazo do último mês do ano, entretanto, não é novo, já que era a previsão do governo em julho deste ano.

A data informada nesta sexta-feira pelo governador durante visita a Americana não é realmente nova, mas sim reciclada, uma vez que, quando as obras foram retomadas, em maio, a previsão era de término no fim do ano.

O prazo, entretanto foi adiantado pelo governador em julho, para setembro. Quando o prazo chegou, entretanto, a EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) informou que 90% dos trabalhos estavam concluídos e que a obra ficaria pronta em novembro. Agora, o prazo é 15 de dezembro.

Foto: Marcelo Rocha-O Liberal
O governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou uma nova data para a entrega do Terminal Urbano de Americana

“Vamos entregar o terminal dia 15 de dezembro, fazer uma força tarefa e em 28 dias deve estar concluído. Teremos entrega também em janeiro e fevereiro, no trecho da Avenida Europa e Avenida São Paulo, com 5 paradas de ônibus, duas estações de transferência e 5 km de faixa exclusiva no trecho Americana-Santa Bárbara”, afirmou o governador.

O que motivou a cobranças dos vereadores, e gera críticas dos usuários do transporte e dos comerciantes, é o fato de que as obras deveriam ter sido entregues em 2014. O tucano recebeu das mãos do vereador Thiago Martins (PV) a moção aprovada nesta quinta, com assinatura de 15 vereadores. O parlamentar, inclusive, duvidou que o prazo seja cumprido, mas disse que torce para estar errado.

“Não quero ser o pessimista da história, torcer para que dê certo, mas eu acho que qualquer leigo que passe ali sabe que em menos de 30 dias não vai acabar essa obra. Mas vamos torcer, vai que aparece um batalhão de gente”, afirmou Martins.

O presidente da Acia (Associação Comercial e Industrial de Americana), Dimas Zulian, foi na mesma linha, já que o prazo dado é 10 dias antes do Natal, e uma semana após o início do horário especial do comércio.

“Do jeito que está em obras lá, ficou piorada a situação. É difícil conseguir, a não ser que seja uma força tarefa muito grande. Espero estar errado. Está tudo muito precário ali. O cidadão, pedestre, consumidor, não tem o mínimo de conforto lá, é ruim para o consumidor, é ruim para o comércio”, disse Dimas.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora