Água suja motiva reclamações em vários bairros de Americana

Moradores dizem que problema é recorrente, enquanto o DAE explica que a água escura pode ocorrer em razão da intermitência no sistema


Água suja – e algumas vezes com cheiro – está chegando às torneiras de vários bairros de Americana. Assustados, os moradores reclamam do fato e dizem que é recorrente. Alguns, mais preocupados, até mudaram os hábitos por medo de contaminação.

“Às vezes, parece água com terra. Em outras, é mais escura”, informa Luiz Paulo da Silva. Ele mora no Frezzarin e diz que a primeira vez que ocorreu o problema foi há cerca de um mês. “Já aconteceu várias vezes”, completa. Mesmo nos dias em que a água está clara, ele evita usá-la. “A gente não sabe se tem bactéria. Estou comprando água para tudo”.

Foto: João Carlos Nascimento - O Liberal
Dono de horta no Jardim Colina, Domingos Dias teme que água estrague sua produção

Quem também está evitando usar a água é o horticultor Domingos Ramos Dias. Ele mora e mantém uma horta no Jardim Colina. Segundo ele, a água começou a chegar escura às torneiras há cerca de dez dias. “Clareou um pouco, mas ainda está ruim”. Domingos informa que evita até mesmo molhar a plantação, temendo que a água estrague as hortaliças e plantas que cultiva no local.

No Jardim Boer, um morador do bairro fez um vídeo na última quinta-feira para mostrar a cor escura da água. “Já havia acontecido antes, mas dessa vez foi mais escura e com cheiro forte”, relata Marcelo Serantoni. Ele citou que constantemente falta água no bairro e quando volta chega escura.

O DAE (Departamento de Água e Esgoto) informa em nota que a água escura pode ocorrer em razão da intermitência no abastecimento, que pode fazer com que ferrugem dos canos saia na água alterando sua cor.

Segundo a autarquia, o problema também pode ocorrer em razão de obras de conserto na rede, quando entra terra na tubulação sujando a água. O DAE orienta os consumidores a fechar o registro de entrada para a caixa d’água, assim que perceber que existe falta de água.

Quando a água retornar, o consumidor deve abrir a primeira torneira (logo após o cavalete) por dois minutos. Essa medida deve resolver o problema, segundo informou o Departamento de Água e Esgoto na nota.

Com relação a odor, o DAE informa que desconhece a reclamação. A orientação é que o morador registre a queixa no 0800 12 37 37 para que uma equipe seja encaminhada ao endereço.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!