Adutora rompe e moradores da Praia Azul ficam sem água

Moradores da região relatam que o problema é recorrente e a explicação que escutam também é sempre a mesma


Foto: João Carlos Nascimento - O Liberal
Na semana passada, moradores de vários bairros da cidade viram suas torneiras secarem

Moradores da região da Praia Azul ficam sem água ao menos até a noite desta quinta-feira. O motivo foi o rompimento de uma adutora na quarta-feira, de acordo com a assessoria de imprensa do DAE (Departamento de Água e Esgoto), que não informou quantas pessoas foram atingidas. Porém, uma moradora relatou que a interrupção começou um dia antes.

De acordo com a dona de casa Patrícia Fortunato, 39, o problema é recorrente e a explicação que ela escuta, também. “É sempre uma adutora que quebra”, conta Patrícia, moradora do bairro São Benedito, que disse ter percebido a situação na terça-feira. Sua mãe mora no local há 15 anos e, de acordo com ela, praticamente toda semana falta água.

“Essa madrugada veio durante algumas horas mas pela manhã já fechou [o abastecimento] de novo”, afirmou Patrícia, que já estava com louça acumulada na cozinha.

O expedidor Denis Lopes, 36, morador do Parque Dom Pedro, também na região da Praia Azul, percebeu o problema quarta-feira e estava tentando evitar o uso da água da caixa. Ele também afirma que é frequente a interrupção do abastecimento. Até as 19h15, Lopes e Patrícia ainda estavam sem água em casa.

Na semana passada, moradores de vários bairros da cidade viram suas torneiras secarem. Na ocasião, o DAE atribuiu o problema ao alto consumo, que cresceu 10% por causa do calor, e à falta de investimentos no passado.

O diretor da autarquia, Carlos Zappia, admitiu no último dia 19 que a falta d’água será recorrente no verão. “Infelizmente, não dá para evitar”, afirmou, na ocasião.

Porém, de acordo com o DAE, o problema atual se deve ao rompimento da adutora, detectado na quarta-feira. O reparo terminou às 14h do mesmo dia e o abastecimento foi retomado depois disso. Nesta quinta, segundo o DAE, praticamente todos os reservatórios de Americana estavam cheios.

No entanto, segundo a autarquia, quando o abastecimento é reiniciado, a tubulação pode formar bolsões de ar que prejudicam a distribuição. É possível também que moradores de locais mais altos tenham mais dificuldade. As equipes do DAE estavam trabalhando para descobrir os problemas que estavam causando falta d’água em casos que a assessoria classificou como pontuais.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora