58 veículos são multados em operação contra poluentes

Número de autuações emitidas pela Cetesb em Americana é maior ao registrado em outras cidades da região, como Campinas, Limeira e Piracicaba


A Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) autuou em Americana 58 motoristas após constatar a emissão de fumaça preta acima do nível permitido pela legislação ambiental em veículos movidos a diesel. A fiscalização ocorreu nesta terça-feira (11), no km 128 da Rodovia Anhanguera.

Ao todo, 2.780 veículos a diesel foram verificados durante os períodos da manhã e da tarde, sendo que 2,08 % deles foram penalizados após análise da emissão de poluentes. O número de multas aplicadas em Americana foi proporcionalmente maior do que os registrados nas outras cidades da região.

Foto: Divulgação / Cetesb
Fiscalização da Cetesb foi realizada nesta terça-feira (11) em Americana e outras cidades do Estado de São Paulo

Campinas teve 1.446 fiscalizações com 20 autuações (1,3%), enquanto Limeira teve 512 veículos vistoriados e seis multas (1,1%). O destaque positivo foi Piracicaba, que teve 1855 vistorias e apenas duas infrações (0,1%). A fiscalização foi realizada em parceria com as polícias Militar, Ambiental e Rodoviária.

A multa para quem for flagrado com o veículo em condições irregulares é de R$1.591,80, que pode dobrar em caso de reincidência no período de um ano. O objetivo da operação não é punir, mas conscientizar para o aumento da poluição atmosférica nesta época do ano, na qual as chuvas ocorrem com menor frequência.

O monitoramento é feito por meio da Escala de Ringelmann, que compara a densidade da fumaça emitida com os padrões de cinza impressos na escala. Essa fiscalização ocorre com o veículo circulando, sem a necessidade de parada.

Outro equipamento utilizado é o opacímetro, que capta a fumaça emitida por meio de uma sonda introduzida no escapamento, enviando os gases para uma câmara dotada de uma fonte de luz e um receptor onde a fumaça é analisada.

Há ainda a análise com o ARLA32, um reagente químico composto por 32,5% de ureia de alta pureza que misturado ao diesel reduz a emissão de óxido de nitrogênio nos gases de escape dos veículos. A checagem deste componente é feita por um equipamento chamado de refratômetro ou pela adição de uma substância no produto que altera a sua cor, deixando-o azulado se for original.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora