Trocas na CEMDP foram solicitadas em 28 de maio, afirma ministério


O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos informou por meio de nota divulgada nesta quinta-feira, dia 1º, que as trocas na Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos (CEMDP) foram solicitadas em 28 de maio.

Mais cedo, o Diário Oficial da União (DOU) trouxe a troca de quatro integrantes da Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos, incluindo a sua presidente, Eugênia Augusta Gonzaga Fávero.

“O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos esclarece que as trocas promovidas na Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos, apesar de concluídas agora, foram solicitadas em 28 de maio como parte de iniciativa para otimizar os trabalhos. O interesse deste Ministério é acelerar o serviço para que os familiares requerentes obtenham a respostas sobre o paradeiro de seus entes queridos”, diz a nota da pasta.

A presidência da CEMDP passou para Marco Vinícius Pereira de Carvalho, antigo assessor da ministra Damares Alves. Entram ainda Weslei Antônio Moretti, coronel reformado do Exército, Vital Lima Santos, também oficial do Exército e Filipe Barros (PSL-PR), deputado e ligado aos grupos Direita Paraná e Movimento Brasil Livre (MBL).

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora