04 de junho de 2020 Atualizado 13:20

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Covid-19

Doria diz que vai à Justiça se Bolsonaro reabrir comércio

“Não vamos permitir que nenhum ato irresponsável se sobreponha ao posicionamento sereno, equilibrado e responsável do Estado”, disse Doria

Por Agência Estado

31 mar 2020 às 13:54 • Última atualização 31 mar 2020 às 16:25

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta terça-feira (30) que, caso o governo federal decrete a reabertura do comércio antes do fim da quarentena, “o Estado de São Paulo tomará medidas judiciais”. “Não vamos permitir que nenhum ato irresponsável se sobreponha ao posicionamento sereno, equilibrado e responsável do Estado por meio de seu governo e suas prefeituras”, afirmou Doria.

O governador não respondeu se a quarentena, prevista para durar até a próxima terça-feira, 7 de abril, deverá se encerrar na data ou se irá se estender. “O governo de São Paulo não faz antecipação de anúncios. Nós fazemos a revisão diariamente das nossas decisões e posicionamentos”, disse Doria. Nesta terça, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, estimou que a quarentena naquela Unidade da Federação persista o menos até maio.

Segundo Doria, as pessoas deverão respeitar a determinação do governo paulista. “Neste momento a orientação é que fiquem em casa”, disse. De acordo com o governador, caso haja o relaxamento da quarentena o comunicado oportunamente será feito adiante.