Relembre encontros de Silvio Santos com presidentes da República

Neste domingo, o Programa Silvio Santos exibirá o encontro entre o apresentador e o presidente Jair Bolsonaro no SBT


Neste domingo, o Programa Silvio Santos exibirá o encontro entre o apresentador e o presidente Jair Bolsonaro no SBT. Não é a primeira vez que Silvio Santos se encontra com um presidente da república.

Foto: Divulgação
Silvio gravou programa com o presidente Jair Bolsonaro

Nomes conhecidos da política nacional, como Michel Temer, Luiz Inácio Lula da Silva, Fernando Henrique Cardoso e José Sarney também já se encontraram com o apresentador, fosse durante o exercício do cargo, antes ou depois.

Relembre abaixo um pouco mais sobre alguns encontros de Silvio Santos com presidentes do Brasil.

Silvio Santos e Temer

Em 28 de janeiro de 2018, o então presidente Michel Temer foi ao Programa Silvio Santos, em uma participação que durou pouco menos que 14 minutos, para falar sobre a reforma da previdência.

“Posso dar um dinheiro pra você aqui? Vou fazer uma coisa que você faz com suas colegas de trabalho. Vou passar um dinheiro pra você…”, brincou Temer, entregando uma nota de R$ 50 para Silvio antes de ir embora do programa.

Silvio Santos e Dilma Rousseff

Silvio Santos chegou a se encontrar com Dilma no SBT, no dia da exibição do debate presidencial para as eleições de 2014, nas quais ela acabaria se reelegendo.

Dois anos depois, em 5 de maio de 2016, Dilma “reconheceu serviços relevantes prestados às comunicações” por parte de Silvio Santos, atribuindo-lhe a Ordem do Mérito das Comunicações, conforme publicado no Diário Oficial da União.

Silvio Santos e Lula

Em 22 de setembro de 2010, Silvio Santos foi até o Planalto para se encontrar com Lula, para falar com o então presidente sobre o Teleton, programa com intuito de caridade exibido anualmente pelo SBT.

“Entrei para ver se ele dava R$ 12 mil, porque é o último ano dele na presiência e também este ano o Teleton comemora 12 anos. É o último ano dele. Se ele não der R$ 12 mil agora, no ano que vem não vai dar, porque não estará aqui”, afirmou Silvio, na ocasião.

Lula já havia gravado uma mensagem para o Teleton anos antes, em 2008.

Décadas antes de se tornar presidente, Lula também foi ao palco do programa de Silvio Santos para ser sabatinado pela equipe de jurados do Show de Calouros de Silvio Santos, como Sérgio Mallandro, durante as eleições presidenciais de 1989.

Silvio Santos e Fernando Henrique Cardoso

Em 1996, Fernando Henrique Cardoso visitou as instalações do complexo do Centro de Televisão (CDT) da Anhanguera do SBT, que, à época, ainda estava sendo construído na região de Osasco. O local foi definido como uma “fábrica de sonhos” por FHC, que foi acompanhado por Silvio durante a maior parte da visita.

Não foi o primeiro encontro entre os dois. Antes de se lançar como candidato a presidente, ainda como ministro da Fazenda, em 1994, Fernando Henrique Cardoso foi ao programa de Silvio Santos para explicar sobre a URV e o Plano Real.

“Ele foi lá e deu um show. Explicou muito mais apropriadamente do que eu seria capaz ao auditório dele o que era o Plano Real e URV”, relembrou FHC sobre a ocasião em entrevista à BBC, em 2019.

Algo semelhante foi feito durante o governo de José Sarney, com o ministro da Fazenda Dilson Funaro abordando o Plano Cruzado no 1º trimestre de 1986, e com Zélia Cardoso de Mello, em 1990, falando sobre as políticas adotadas por Fernando Collor.

Silvio Santos e Itamar Franco

Segundo reportagem exibida pelo telejornal SBT Brasil, da emissora do apresentador, à época em que Silvio Santos fez uma visita ao então presidente Lula em Brasília, em 2010, “o último presidente que Silvio Santos havia visitado [na cidade] foi Itamar Franco”, 16 anos antes, em 1994.

Silvio Santos e Fernando Collor

 

Em 26 de julho de 1989, Silvio Santos se reuniu com Fernando Collor, em plena campanha presidencial, em sua mansão no Morumbi, durante passagem do candidato pela cidade de São Paulo.

“Collor estava muito interessado em ouvir de Silvio uma palavra convincente de que não seria mesmo candidato à presidência. […] Collor pediu a Silvio igualdade no espaço dado pelos noticiários do SBT na cobertura do dia-a-dia dos presidenciáveis”, consta em trecho da biografia autorizada A Fantástica História de Silvio Santos, escrita por Arlindo Silva.

A resposta de Silvio teria sido a seguinte: “Não posso parecer amigo de um e ficar inimigo de muitos. Até porque não quero ser punido pela lei”.

Silvio Santos e José Sarney

Em 10 de maio de 1985, Silvio Santos se reuniu com José Sarney, em suas primeiras semanas como presidente do Brasil.

Três anos depois, em 1988, questionado sobre sua opinião a respeito do governo Sarney, Silvio Santos respondeu: “Não tenho nada a ver com isso. Eu sou concessionário [por ter uma concessão de TV], um ‘office boy’ de luxo do governo. Faço aquilo que posso para ajudar o País e respeito o presidente, qualquer que seja o regime.”

“Se não estiver satisfeito, eu vou embora. Ninguém me prende aqui. Tenho hoje independência financeira para fazer qualquer negócio em qualquer lugar do mundo. Quando vendia canetas, não tinha”, concluía, em entrevista à Folha.

Silvio Santos e Ernesto Geisel

A primeira emissora de televisão de Silvio Santos, a TVS (TV Studios Silvio Santos), foi concedida ao apresentador por meio do decreto nº 76.488, assinado por Ernesto Geisel em 22 de outubro de 1975.

Conforme consta em depoimento de Dermeval Gonçalves, editor de plantão do Grupo Silvio Santos à época, à biografia autorizada A Fantástica História de Silvio Santos, as visitas de Silvio à cidade de Brasília eram frequentes para negociações na década de 1970:

“[…] O governo abriu o canal no Rio de Janeiro. O ministro [das comunicações Euclides] Quandt de Oliveira era um homem absolutamente afável. Entramos com o projeto. E aí, sim, Silvio fez um trabalho perseverante junto às autoridades, para demonstrar que ele poderia fazer coisas muito importantes com um canal de televisão.”

“[…] Lembro que, várias vezes em que visitamos o Palácio do Planalto, funcionários se reuniram em volta de Silvio, formando uma pequena multidão, fazendo fotos, pedindo autógrafos. Isso acontecia até nas antesalas da presidência. Fomos ao Gabinete de Geisel duas vezes. No de Figueiredo, chefe do SNI, várias vezes. Ao Quandt de Oliveira, sempre. […]”

Quanto ao SBT, foi João Batista Figueiredo, por meio do decreto 83.094, em 1979, que outorgou a concessão da emissora ao Grupo Silvio Santos, que viria a concretizar seu lançamento dois anos depois, em 1981.

Em dezembro de 2018, durante uma participação de Mamma Bruschetta no quadro Jogo das 3 Pistas, foi proposta uma charada cuja resposta seria o ex-presidente Figueiredo. Uma das dicas lidas pelo apresentador foi justamente “deu a televisão para o Silvio Santos” (clique aqui para conferir).

Silvio Santos e Jânio Quadros

Durante a exibição de seu programa, em 1988, Silvio Santos falou por Jânio Quadros por telefone. À época, o ex-presidente era prefeito de São Paulo.

Na conversa, Silvio, então recém-filiado ao PFL (atual DEM), questionou Quadros sobre a possibilidade de lançar-se como candidato a seu possível sucessor na Prefeitura de São Paulo, no que foi apoiado.

“Pouca gente deve conhecer essa cidade como o senhor. O senhor não é um político partidário, um político profissional. Isso vai representar um grande apelo ao povo, que está cansado dos políticos profissionais”, respondeu Jânio, na ocasião.

Silvio Santos retribuiu os elogios a Jânio Quadros: “Um homem que respeito não porque é prefeito, não porque foi presidente, porque se ele não tivesse sido prefeito ou presidente da República, eu, se o conhecesse, o teria contratado para comentarista ou artista de televisão. Porque, na minha opinião, ele é um gênio.”

Silvio Santos se candidatou a presidente em 1989

 

Silvio Santos chegou a se candidatar à presidência da República em 1989, pelo extinto PMB (Partido Municipalista Brasileiro) mas teve sua candidatura barrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) após vários pedidos de impugnação por parte de partidos adversários.

O nome do apresentador já havia sido cogitado à Prefeitura de São Paulo nas eleições municipais de 1988, pelo PFL, e novamente em 1992, mas Silvio não chegou a concorrer.

De acordo com o site do TSE, Silvio Santos atualmente é filiado ao DEM-SP.

Programa Silvio Santos com Jair Bolsonaro

Neste domingo, 5, o apresentador Silvio Santos receberá o atual presidente da República, Jair Bolsonaro, em seu programa. Na quinta-feira, 2, Bolsonaro publicuou um tuíte com uma foto da gravação referindo-se a Silvio como “o maior comunicador deste País”.

Na conversa, devem ser abordados temas como o projeto para a nova Previdência Social, a posse e porte de armas e a saúde pública.

O Programa Silvio Santos vai ao ar no SBT, a partir das 20h deste domingo, 5.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora