Presidente do PSL afirma que Bebianno teve tempo “para colaborar como cidadão”


O presidente do PSL, deputado Luciano Bivar (PE), também lamentou a morte de Gustavo Bebianno, ex-secretário-geral da Presidência, aos 56 anos na madrugada deste sábado, 14, em Teresópolis, no Rio de Janeiro. Bebianno foi também dirigente do PSL quando o presidente Jair Bolsonaro ingressou no partido. “Uma pena, muito jovem. Bebianno nos deixa hoje, mas teve tempo para colaborar com sua parcela de cidadão e patriota”, afirmou Bivar.

Bivar também divulgou uma nota sobre a morte do ex-ministro. “Chega de sentimentos conspiratórios entre homens e mulheres de bem. É nessas figuras de bem que encontraremos o repouso de quem nos energiza pelo calor da paz, da confiança e da gratidão”, afirma na nota.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora