Parece que não restam dúvidas sobre as intenções autoritárias, diz Bruno Araújo


O presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, reagiu nas redes sociais à fala do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) que sugere um “um novo AI-5” no País caso a esquerda radicalize o discurso contra o governo. O partido condenou a declaração do filho do presidente Jair Bolsonaro e viu nela “intenções autoritárias”.

“Ameaçar a democracia é jogar o Brasil novamente nas trevas”, diz a nota publicada em redes sociais. O partido, declara o dirigente da sigla, “condena de maneira veemente as declarações do filho do presidente da República”.

O presidente do PSDB também relacionou a declaração a “intenções autoritárias”. “Parece que não restam mais dúvidas sobre as intenções autoritárias de quem não suporta viver em uma sociedade livre. Preferem a coerção ao livre debate de ideias. Escolhem a intolerância ao diálogo”, diz a nota.

O deputado Eduardo Bolsonaro defendeu em entrevista à jornalista Leda Nagle medidas drásticas – como “um novo AI-5” – para conter manifestações de rua como as que ocorrem no Chile atualmente na hipótese de se repetirem aqui no Brasil. A entrevista foi gravada no último dia 28, mas só foi divulgada nesta quinta-feira, 31.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora