04 de agosto de 2021 Atualizado 21:11

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Manifestação

Motociata de Bolsonaro custou R$ 1,2 milhão aos cofres públicos, diz governo de SP

Segundo governo estadual, custo é relativo ao reforço policial necessário para a realização do evento neste sábado

Por Agência Estado

12 jun 2021 às 17:37 • Última atualização 12 jun 2021 às 18:45

A Secretaria da Segurança Pública de São Paulo informou que foram gastos mais de R$ 1,2 milhão com o reforço no policiamento para a motociata com o presidente Jair Bolsonaro realizada neste sábado, 12, na capital paulista e região de Jundiaí. Policiais das três forças de segurança estaduais foram convocados para garantir a segurança do presidente e a fluidez no trânsito.

Evento neste domingo reuniu grande número de participantes – Foto: Alan Santos / PR

Dos mais de 6,3 mil policiais escalados, 1.433 atuaram exclusivamente nas medidas relacionadas ao deslocamento dos manifestantes ao longo dos 129 km do trajeto. Foram empregados policiais de batalhões territoriais e especializados, como Baep, Choque, Trânsito, Rodoviária e Comando de Aviação da PM, Canil, além de equipes do Corpo de Bombeiros e do Resgate.

A operação contou ainda com dedicação exclusiva de 5 aeronaves, 10 drones e aproximadamente 600 viaturas, entre motos, carros, bases comunitárias móveis e unidades especiais. Todo ato foi monitorado pelo sistema Olho de Águia, por meio de câmeras fixas, móveis, motolink e bodycams.

Motociata, como foi chamado o evento, contou com apoiadores do presidente – Foto: Alan Santos / PR

O governo paulista autuou o presidente Bolsonaro, a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, o deputado Coronel Tadeu e o ministro Marcos Pontes, da Ciência e Tecnologia, por não terem usado máscara na manifestação.

Publicidade