Medidas do Senado contra coronavírus terão validade a partir do período da tarde


As medidas do Senado para combater o coronavírus, como quarentena de parlamentares e restrição da circulação de pessoas, entrarão em vigor só a partir da publicação do ato assinado pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). A publicação deve ocorrer na tarde desta quinta-feira, 12, de acordo com a assessoria da Casa.

O Senado realizou, nesta quinta uma sessão solene no período da manhã.

Quase todas as cadeiras do plenário estavam ocupadas. O decreto de Alcolumbre suspende esse tipo de reunião como uma medida preventiva.

Além disso, determina quarentena de 14 dias para parlamentares e servidores que tiveram contato próximo com casos e suspeitos e confirmados do novo coronavírus.

O senador Jorginho Mello (PL-SC), que fez parte da comitiva presidencial nos Estados Unidos, presidiu por duas horas e meia uma audiência pública na manhã desta quinta.

Conforme o jornal O Estado de S. Paulo revelou, o secretário de Comunicação da Presidência, Fábio Wajngarten, integrou a comitiva e foi diagnosticado com coronavírus.

Após a confirmação do caso no secretário, o parlamentar ficará em casa e será monitorado.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora