Mandetta diz que parlamentares vão ‘economizar muita passagem’ com coronavírus


O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, brincou que a redução nas viagens de parlamentares devido ao novo coronavírus, como medida de prevenção, “vai economizar muita passagem” para os cofres públicos. Os deputados e senadores têm direito de voltar semanalmente para os seus Estados e são reembolsados por isso.

Durante participação na comissão geral no Congresso que ocorre nesta quarta-feira, 11, para discutir o coronavírus, Mandetta recomendou que os congressistas podem fazer reuniões por vídeos com prefeitos e outras autoridades de suas respectivas regiões. Ele contou que tem adotado medidas semelhantes.

Pouco antes, ao abrir a sessão, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), anunciou que tomará medidas para restringir o acesso à Casa.

Medidas

Na reunião, Mandetta disse que a comissão terá que pensar em formas de disciplinar atestados médicos por faltas no trabalho para evitar que os pacientes com suspeita ou confirmação da doença tenham que voltar às unidades de saúde para pegar o documento. A ideia do ministro é facilitar o processo para evitar novos contágios.

Mandetta afirmou, ainda, que a sua maior preocupação é “superproteger” o grupo de maior risco, que são idosos e pessoas com doenças crônicas.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora