Maia diz que Câmara tentará votar hoje projeto que permite sessões remotas


O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que a Casa irá votar ainda nesta terça-feira, 17, por acordo, o projeto de resolução que permite a realização de sessões de forma remota, por meio de um aplicativo.

Como o Broadcast Político, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, revelou mais cedo, para controlar a circulação de pessoas no Congresso e meio à pandemia de coronavírus, a Câmara apresentou um projeto de resolução para permitir que deputados votem matérias à distância, por smartphones. A votação será feita hoje de forma simbólica, sem que todos os deputados precisem registrar seus votos, para evitar a aglomeração no plenário.

Segundo Maia, depois de aprovado, o aplicativo deverá ficar pronto na semana que vem. Até lá, líderes de bancadas ficarão em Brasília e as votações prioritárias deverão ser simbólicas.

Hoje também deve ser votado projeto da comissão externa que analisa ações contra o coronavírus, da deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC). A proposta autoriza os gestores a utilizar os saldos de ações em saúde para o combate à pandemia. São recursos não comprometidos, excedentes que estão parados em contas governamentais. Zanotto estimou em cerca de R$ 6 bilhões o montante. Além desse, uma matéria sobre a proibição de exportação de produtos de proteção contra a doença, como máscaras e álcool em gel também deve ir à votação.

“Acho que dessa forma conseguimos manter os trabalhos e a Casa funcionando”, disse. Segundo ele, os textos dos projetos serão colocados no sistema e haverá uma hora combinada para que os deputados possam votar pelo aplicativo.

Entre as matérias a serem votadas na próxima semana deve estar o Fundeb, segundo Maia.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora