Hoje foi primeira reunião dos grupos técnicos, diz Onyx Lorenzoni

A equipe de transição do futuro governo Jair Bolsonaro definiu nesta segunda-feira, 5, os primeiros grupos técnicos que ficarão responsáveis…


A equipe de transição do futuro governo Jair Bolsonaro definiu nesta segunda-feira, 5, os primeiros grupos técnicos que ficarão responsáveis por estruturar o início da gestão do presidente eleito. Ministro extraordinário da transição, o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), que será o titular da Casa Civil a partir do ano que vem, esteve hoje no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) para conhecer o local que servirá de base para os trabalhos da equipe e fazer os primeiros ajustes.

“Estamos na fase do muito trabalho e pouca conversa. Hoje foi a primeira reunião dos grupos técnicos, tivemos majoritariamente o pessoal da infraestrutura, também de ciência e tecnologia, e fizemos primeiro ajuste e criamos primeiros grupos técnicos”, afirmou Onyx.

A lista inicial contém dez grupos técnicos: desenvolvimento regional; ciência, tecnologia, inovação e comunicação; modernização do estado; economia e comércio exterior; educação, cultura e esportes; justiça, segurança e combate à corrupção; defesa; infraestrutura; produção sustentável, agricultura e meio ambiente; saúde e assistência social. Segundo o ministro da transição, outros grupos técnicos serão anunciados ao longo da semana.

Onyx afirmou ainda que até o fim da semana a equipe de transição terá uma lista “ampliada” em relação ao rol inicial de 22 integrantes do grupo, entregue na semana passada ao ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha. Os novos nomes, segundo ele, serão anunciados ao longo da semana. Onyx informou que a equipe já tem “mais cinco nomes” para acrescentar ao grupo da transição, que serão de pessoas cedidas ou disponibilizadas por outros órgãos. Há pouco, logo após as declarações de Onyx, o Diário Oficial da União trouxe, em edição extra, a nomeação de 27 indicados para a equipe de transição do novo governo.

“Estamos alternando entre indicados pelo grupo de transição e outros entrarão como cedência, disponibilização ou voluntários”, afirmou o ministro da transição. “Os cedidos são funcionários de carreira que estão nos vários poderes, servidores que vêm como técnicos nos ajudar, isso é previsto em lei”, explicou.

Onyx ressaltou que o presidente eleito chegará amanhã a Brasília, onde ficará terça e quarta-feira. Bolsonaro deve encontrar Temer na quarta-feira e, após o encontro, fará um anúncio e responderá a perguntas da imprensa, informou o ministro da transição.

“Temos que baixar a cabeça e trabalhar muito fortemente para, num espaço tão curto de tempo, colocar nossos conceitos. Vamos procurar dar o maior volume de informações possíveis, mas vocês vão ter que ter paciência conosco”, afirmou.

O ministro da transição evitou anunciar novos nomes para a composição dos ministérios do governo Bolsonaro. “Nome quem anuncia é o presidente”, disse.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!