Gustavo Bebianno será enterrado em Teresópolis


O ex-secretário geral da Presidência Gustavo Bebianno, que morreu na madrugada deste sábado, será enterrado em Teresópolis, na Região Serrana fluminense. Bebianno sentiu-se mal as 4h e foi levado a um hospital local, segundo o presidente do PSDB do Rio, Paulo Marinho. Não reagiu aos procedimentos médicos.

“Ele morreu às 5h”, disse Marinho.

Segundo o presidente do PSDB fluminense, Bebianno nunca manifestara problemas cardíacos. Advogado de 56 anos e faixa-preta de jiu-J&itsu, como presidente do PSL, Bebianno foi fundamental para a articulação e a campanha que elegeu presidente o então deputado federal Jair Bolsonaro. Após os primeiros meses de governo, porém, deixou o cargo, em choque com Bolsonaro. Tornou-se crítico do presidente.

Recentemente, filiou-se ao PSDB. Articulava pelo partido sua pre-candidatura a prefeito do Rio, com apoio do governador tucano de São Paulo João Doria.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora