Ex-governador Beto Richa é ignorado em posse de Ratinho Júnior

Mesmo depois de cumprir sete anos de governo, Beto Richa (PSDB) foi ignorado na posse do novo governador do Parana,…


Mesmo depois de cumprir sete anos de governo, Beto Richa (PSDB) foi ignorado na posse do novo governador do Parana, Ratinho Júnior (PSD), durante a cerimônia realizada na manhã desta terça-feira, 1º. Alvo de pelo menos três ações na Justiça, Richa deixou o cargo em abril, para se candidatar ao Senado, mas foi preso na semana da eleição e não conseguiu a votação necessária para conquistar um lugar no Congresso.

Ratinho recebeu o cargo da vice Cida Borghetti (PP), mulher do ex-ministro da Saúde Ricardo Barros, e derrotada nas eleições de outubro. Em seu discurso, Cida chegou a citar o fato de “ter eliminado a corrupção no governo do Estado”, fazendo referência às exonerações de ex-assessores de Richa que haviam permanecido durante a sua gestão.

Sem citar o nome do ex-governador, ela destacou que deixa o salário do funcionalismo em dia e o Estado com R$ 5,3 bilhões em caixa, para pagar as despesas mais imediatas, deste total, R$ 400 milhões estariam à disposição do novo governador para investimentos.

“Isso é consequência da responsabilidade com que administramos e o equilíbrio das finanças públicas”, afirmou Cida.

No entanto, a equipe de transição de Ratinho já afirmou que vai auditar todos os contratos do atual governo e fazer um pente-fino nos 2,5 mil cargos comissionados do Estado, embora o Paraná tenha a menor porcentagem de comissionados em relação às outras unidades da federação.

“Nossa primeira ação será devolver o avião alugado”, brincou Ratinho, fazendo referência a uma aeronave alugada pelo ex-governador Beto Richa, para viagens oficiais.

Reforma administrativa

O primeiro indicativo do novo governador foi a diminuição de 28 para 15 secretarias. De acordo com estudos da equipe de transição, cada pasta extinta representa uma economia de R$ 300 mil mensais para o Estado.

“Vou praticar o Estado necessário, aquele que se pauta pela eficiência e pela estrutura necessária para resgatar a dignidade dos que mais precisam”, disse o governador.

Filho do apresentador

Carlos Massa Ratinho Júnior tem 37 anos e é o segundo mais jovem a assumir o Paraná (o primeiro foi Paulo Pimentel, nos anos 60, aos 35 anos), e é filho do apresentador de TV Ratinho. Natural de jandaia do Sul, região Norte do Paraná, o novo governador emocionou-se ao lembrar a origem humilde.

O pai Ratinho veio do interior para Curitiba nos anos 80 para trabalhar como radialista. Ficou conhecido por ser repórter do ex-apresentador de programa policial Luiz Carlos Alborghetti, o Cadeia. Elegeu-se deputado federal duas vezes e no segundo mandato desistiu da política.

Aproveitando a fama do pai, Ratinho Júnior oi o deputado estadual mais votado na eleição de 2002, depois disso, foi eleito deputado federal em 2006, perdeu a eleição para prefeito de Curitiba em 2012, para Gustavo Fruet (PDT), em 2014 voltou a ser deputado estadual e venceu a disputa pelo governo do Paraná, em 2018, no primeiro turno, com mais de 60% dos votos.

A cerimônia de posse foi realizada pela manhã para que Ratinho pudesse seguir para a posse do presidente Bolsonaro, em Brasília.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!