Em ‘bandejão’ após reunião com Bolsonaro, Moro não fala sobre juiz de garantias


O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, almoçou no “bandejão” do Palácio do Planalto, nesta quinta-feira, 16, após reunião com o presidente Jair Bolsonaro. O ministro afirmou que tratou de “assuntos do governo” com o presidente. Ele não respondeu a perguntas feitas por jornalistas, por exemplo, sobre a criação do juiz de garantias.

“A comida daqui é boa, gente”, disse Moro. Ele almoçou na mesma mesa de Arthur Weintraub, assessor especial da Presidência e irmão do ministro da Educação, Abraham Weintraub.

O ministro pagou a sua conta e deixou o restaurante acompanhando de seguranças. O preço do quilo da comida é de R$ 34,45 com churrasco e R$ 30,33 reais sem churrasco.

Em abril de 2019, Bolsonaro almoçou no mesmo restaurante, quando chegou a levar uma equipe de filmagem. O presidente também já foi “flagrado” comendo em um “bandejão” em Davos, na Suíça, quando participava do Fórum Econômico Mundial.

Outro integrante do alto escalão do governo que já almoçou no restaurante do Planalto foi o general Luiz Eduardo Ramos, no seu primeiro dia à frente da Secretaria de Governo.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora