24 de Maio de 2020 Atualizado 12:06

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Política

Doria: são ‘criminosos’ os manifestantes que agrediram profissionais do ‘Estado’

Por Agência Estado

03 Maio 2020 às 16:48 • Última atualização 03 Maio 2020 às 17:25

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), via Twitter, classificou como “criminosos” e “milicianos ideológicos” os manifestantes favoráveis ao presidente Jair Bolsonaro que agrediram física e verbalmente os profissionais do Estadão/Broadcast – o fotógrafo Dida Sampaio, o motorista do jornal Marcos Pereira e os repórteres Júlia Lindner e André Borges – em frente ao Palácio do Planalto, enquanto realizavam a cobertura jornalística do evento.

O governador também pediu punição para os agressores e relembrou agressão sofrida por enfermeiros e médicos por manifestantes que portavam bandeiras do Brasil. “Milicianos ideológicos agridem covardemente profissionais de saúde num dia. Agridem profissionais de imprensa no outro. São criminosos que atacam a democracia e ferem o Estado de Direito. A Justiça precisa punir esses criminosos. #DefendaaDemocracia”, escreveu Doria.