21 de abril de 2021 Atualizado 00:43

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

COTADO

Cauê tem ‘todas as qualidades’ para Casa Civil, diz secretário

Atual responsável pela pasta, Antonio Malufe vê com bons olhos uma eventual indicação do tucano

Por André Rossi

02 fev 2021 às 08:36 • Última atualização 02 fev 2021 às 10:45

Antonio Malufe é responsável por dialogar e articular junto a deputados a aprovação de projetos - Foto: Reprodução

O deputado estadual e presidente da Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo), Cauê Macris (PSDB), tem “todas as qualidades” para assumir a Casa Civil do Governo do Estado. A avaliação é do secretário-executivo da Casa Civil e atual responsável pela pasta, Antonio Carlos Rizeque Malufe (PSD).

Em entrevista por telefone ao LIBERAL nesta segunda, Malufe comentou sobre uma eventual indicação do tucano, que é cotado nos bastidores para ocupar o cargo.

O secretário avalia que não tem “o menor sentido” os rumores sobre uma negociação do deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ) para o mesmo posto. O político encerrou seu biênio como presidente da Câmara dos Deputados nesta segunda.

“Ele [Maia] tem uma vida em Brasília. É uma outra coisa. Diferente do Cauê Macris”, comentou o secretário-executivo.

A Casa Civil é responsável por, entre outras coisas, dialogar e articular junto aos deputados a aprovação de projetos de lei. A pasta também é um caminho para interlocução com prefeituras.

Malufe responde pela Casa Civil desde o início do governo de João Doria (PSDB), em janeiro de 2019. Isso porque o secretário-chefe nomeado, Gilberto Kassab (PSD), se licenciou do cargo antes mesmo de assumir por ter sido alvo de uma operação da PF (Polícia Federal).

Americanense, o secretário-executivo tem relação de longa data com a família Macris. Amigo de adolescência do deputado federal Vanderlei Macris (PSDB), pai de Cauê, ambos militavam pelo MDB no final da década de 1960.

O primeiro emprego de Malufe na Capital foi como chefe de gabinete de Vanderlei, em 1983, quando o colega era deputado estadual.

“O Cauê é deputado estadual, já foi duas vezes presidente da Alesp. É um menino de valor. Quando nasceu, carreguei ele no colo, para você ter uma ideia [risos]. Eu sou muito amigo do Vanderlei, há 50 anos. A gente era adolescente aí em Americana, antes de política, antes de tudo”, relembrou Malufe.

Desde o início do ano, ganha força nos bastidores do PSDB, tanto em Americana quanto na Capital, que Cauê será nomeado por Doria após a eleição da presidência da Alesp, agendada para 15 de março. O americanense é presidente há dois biênios e não pode concorrer.

Malufe diz que não tem conhecimento sobre qualquer definição, mas elogia o tucano.

“Acho que ele [Cauê] tem todas as qualidades para assumir. Agora, a Casa Civil é um posto essencialmente político. Eu não sei o que passa pela cabeça do governador João Doria porque, por ser um espaço, vamos dizer, de relação com a Assembleia, eu acho que a decisão dele tem a ver um pouco com isso”, ponderou Malufe.

OUTRO LADO. Questionada sobre uma eventual indicação de Cauê Macris para a Casa Civil, a assessoria de imprensa do Estado disse que considera “antiético e contraproducente qualquer ilação ou hipótese” sobre a condução do mandato do deputado. Já a assessoria de Cauê foi procurada, mas não respondeu até o fechamento desta edição.

Publicidade