30 de novembro de 2020 Atualizado 14:56

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Covid-19

Vereador de Guareí é o 8º a morrer por coronavírus no interior de São Paulo

José Paulo Luciano da Silva (MDB), de 68 anos, morreu na sexta-feira, pouco mais de um mês da morte pelo mesmo motivo do irmão, que já foi vice-prefeito

Por Agência Estado

17 out 2020 às 11:49 • Última atualização 17 out 2020 às 21:09

O vereador José Paulo Luciano da Silva (MDB), de 68 anos, morreu nessa sexta-feira, 16, em decorrência da Covid-19, em Guareí, interior de São Paulo. O político disputaria o 7.º mandato na Câmara de Vereadores nas eleições deste ano. Ele estava internado em um hospital de Sorocaba e não se recuperou. Um irmão do vereador, Edvaldo Luciano Soares, que já foi vice-prefeito da cidade, também contraiu o vírus e morreu há um mês.

De acordo com familiares, José Paulo era hipertenso e diabético. Ele deixou esposa e filhos. O corpo foi sepultado neste sábado, 17, no Cemitério Municipal de Guareí. A prefeitura decretou luto oficial por três dias. A Câmara emitiu nota de pesar e de solidariedade com os familiares. O MDB também lamentou a morte do político. A cidade de 18.887 habitantes registra 447 casos positivos e 12 óbitos confirmados pela covid-19.

José Paulo é o oitavo vereador morto após contrair o coronavírus no interior de São Paulo desde o início da pandemia. No último dia 12, a vítima foi o vereador José Olímpio Jorge Naben, o Euripinho, do DEM de Barretos. Em 15 de setembro, o vírus matou o vereador Fernando Raimundo da Silva, o Fernando Baiano (PSDB), da Câmara de Guapiaçu.

Também morreram com a doença os vereadores Adilson Perciliano (DEM), de Tarumã; Avelino Xavier Alves, o Poneis (PSDB), de Nova Odessa; Antonio Aparecido Falchi (DEM), de Cândido Rodrigues; Valéria Andrucioli (PDT), de Pontal, e Ronaldo Beraldo (PR), de Arandu. Os três últimos estavam no exercício da presidência das respectivas Câmaras.

A Covid-19 também causou a morte de dois prefeitos paulistas que estavam no exercício da função pública. O prefeito de Borebi, Antônio Carlos Vaca (PSDB), morreu no dia 20 de junho, aos 75 anos. O prefeito de Santo Antônio de Aracanguá, Rodrigo Aparecido Santana Rodrigues (DEM), morreu no dia 26 de junho, com 35 anos. Nos dois casos, os vices assumiram as prefeituras.

Publicidade