Bolsonaro vai ao Twitter pedir união para combate ao coronavírus


O presidente Jair Bolsonaro publicou em sua conta no Twitter, pela segunda vez nesta terça-feira, 17, mensagens sobre a disseminação da covid-19. Nos seus posts, Bolsonaro cita os demais Poderes e apela à população e autoridades para que se unam no combate à disseminação da doença. O presidente foi criticado nos últimos dias por ter tido contato com populares durante sua fase de quarentena.

“Superar este desafio depende cada um de nós. O caos só interessa aos que querem o pior para o Brasil. Se, com serenidade, população e Governo, junto com os demais poderes, somarmos os esforços necessários para proteger nosso povo, venceremos não só este mal como qualquer outro!”, tuitou o presidente.

Bolsonaro defendeu que os brasileiros estão “acostumados a superar adversidades” e disse que o País é constituído como uma “nação de irmãos”. “Nenhum vírus é mais forte do que o nosso povo. Estamos lutando e faremos o que for necessário para proteger a vida de cada brasileiro”, concluiu Bolsonaro.

Mais cedo, o presidente da República já havia publicado nas redes sociais que ele e os chefes do Legislativo e do Judiciário estão unidos. “Todos juntos!”, afirmou. As menções de diálogo e cooperação entre Poderes acontece na sequência de críticas públicas trocadas entre Bolsonaro e os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Pouco tempo antes das publicações de Bolsonaro, Maia cobrou, em entrevista coletiva, ações do governo para restringir a circulação de pessoas entre os Estados mais afetados pelo coronavírus, São Paulo e Rio de Janeiro.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora