03 de março de 2021 Atualizado 14:28

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Política

Bolsonaro deixa entrevista após pergunta sobre inquérito de Pazuello no STF

Por Agência Estado

27 jan 2021 às 14:08 • Última atualização 27 jan 2021 às 18:15

O presidente Jair Bolsonaro encerrou uma entrevista à imprensa nesta quarta-feira, 27, após ser questionado sobre o inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) que investiga a atuação do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. Na segunda-feira, 25, o ministro Ricardo Lewandowski, do STF, autorizou a abertura do inquérito para apurar a atuação do ministro da Saúde no colapso da rede pública de hospitais em Manaus (AM).

Bolsonaro ainda não comentou sobre o assunto. Hoje em conversa com jornalistas em frente ao Ministério da Economia, o presidente deixou o local após ser perguntado sobre a investigação contra Pazuello e se o ministro continuaria no cargo. O chefe da Saúde é também alvo de pressões pelos atrasos na campanha de vacinação no País.

A intenção do inquérito no Supremo é apurar se houve omissão no enfrentamento da crise provocada pela falta de oxigênio para pacientes com covid-19 na capital do Amazonas, que resultou na morte e transferência de doentes para outros Estados.

O próprio Ministério da Saúde admitiu ao STF que a pasta sabia desde 8 de janeiro que havia escassez de oxigênio para os pacientes em Manaus, uma semana antes do colapso. A data também foi confirmada por Pazuello em entrevista coletiva. O ministério, contudo, só iniciou a entrega de oxigênio em 12 de janeiro, segundo as informações prestadas.

Como o Broadcast mostrou, no mesmo dia em que a Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu a abertura do inquérito, Pazuello viajou para a capital amazonense sem “voo de volta” e para ficar “o tempo que for necessário”. O governo atua para reverter a crise em Manaus e também investe na divulgação das ações realizadas para melhorar a imagem desgastada da atuação de Pazuello.

Publicidade