24 de Maio de 2020 Atualizado 12:06

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Política

Barroso defende jornalismo para combater o ‘ódio, a mentira e a intolerância’

Por Agência Estado

03 Maio 2020 às 16:02 • Última atualização 03 Maio 2020 às 16:18

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, defendeu neste domingo a liberdade de imprensa e o jornalismo profissional como forma de combater o “ódio, a mentira e a intolerância”.

A manifestação de Barroso, pelo Twitter, ocorreu logo após apoiadores do governo de Jair Bolsonaro irem às ruas em Brasília em ato contra o Congresso e a Corte e agredirem profissionais do jornal O Estado de S. Paulo. Bolsonaro participou da manifestação.

“Dia da liberdade de imprensa. Mais que nunca precisamos de jornalismo profissional de qualidade, com informações devidamente checadas, em busca da verdade possível, ainda que plural. Assim se combate o ódio, a mentira e a intolerância”, postou Barroso no início da tarde em uma rede social.

Também pelo Twitter, o PSDB repudiou o ataque “criminoso” a jornalistas do jornal O Estado de S. Paulo. “Criminosos agridem jornalistas em manifestação a favor do presidente e contra o Brasil. O nosso repúdio.”

O líder do PSDB na Câmara, deputado Carlos Sampaio (SP), se manifestou por nota com críticas aos atos e às agressões aos profissionais do Estado. Segundo ele, “quem verdadeiramente defende a democracia não participa ou aceita manifestações onde a imprensa é agredida”.