Advogados elegem Caio Augusto novo presidente da OAB São Paulo

O advogado Caio Augusto Silva dos Santos foi eleito o novo presidente da seccional de São Paulo da Ordem dos…


O advogado Caio Augusto Silva dos Santos foi eleito o novo presidente da seccional de São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SP). Ele comandará a maior seccional do País pelos próximos três anos (2019/2021).

Caio Augusto, da chapa 11, a “Coragem e Inovação”, que venceu com 29% dos votos, defende a descentralização efetiva da administração da entidade, transparência e o protagonismo da mulher advogada como bandeira. “Esse foi um dos motivos da nossa dissidência em relação à atual administração da OAB em São Paulo.”

Atual secretário-geral da OAB-SP, Caio Augusto rompeu com a gestão de Marcos da Costa e passou a ser visto como candidato da oposição.

Ele se uniu ao tesoureiro da seccional paulistana, Ricardo Toledo, e juntos registraram a chapa.

É formado pela Faculdade de Direito de Bauru, onde leciona direito civil. Sua futura equipe de gestão contará com os advogados Aislan Queiroga (secretário geral), Margarete Lopes (secretária-geral adjunta) e Raquel Preto (tesoureira).

Caio derrotou a chapa 12, encabeçada por Marcos da Costa, que obteve 24% dos votos. Formado pela FMU e especialista em direito empresarial do Mackenzie, Marcos buscava o terceiro mandato consecutivo. Desde 2013, ele está à frente da seccional paulista, se ausentando por um período em 2015 após sofrer um grave acidente de carro.

Além de Caio Augusto e Marcos da Costa, disputaram o comando da seccional paulista o ex-presidente da Associação dos Advogados de São Paulo (AASP) Antonio Ruiz Filho (“Por uma nova ordem SP”), o criminalista e ex-presidente da AASP, Leonardo Sica (“Muda pra Valer, OAB”) e o ex-presidente da Comissão de Direitos e Prerrogativas da OAB-SP, Serguei Cobra Arbex (“OAB pra Você”).

A eleição foi realizada em todas as 239 subseções da OAB-SP, incluindo as 13 da capital paulista, entre às 9h e 17h de quinta-feira, 29.

Ao todo, cerca de 400 mil inscritos estavam aptos a votar, segundo a OAB. Durante as apurações, algumas urnas registraram falhas e informações incompletas, o que atrasou a divulgação do resultado oficial, previsto para as 22h de quinta, o que não ocorreu. Os trabalhos de apuração foram suspensos no início da madrugada e retomados na manhã desta sexta, 30.

O resultado oficial das urnas de cada uma das seções de voto foi divulgado pela seccional no fim da tarde.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!