21 de maio de 2022 Atualizado 14:56

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Mundo

SEC é pressionada a avançar em regulações em 2022, antes de eleição legislativa

Por Agência Estado

19 Janeiro 2022, às 17h43 • Última atualização 19 Janeiro 2022, às 20h20

O presidente da Securities and Exchange Commission (SEC), Gary Gensler, passou seus primeiros nove meses no posto esboçando planos ambiciosos para reforçar a regulação federal em Wall Street. Agora, o tempo urge para que ele implemente sua agenda, antes de eleição legislativa.

Os governistas do Partido Democrata correm o risco de perder suas apertadas maiorias na Câmara dos Representantes e no Senado, após as eleições de novembro. Com isso, os próximos meses serão cruciais para Gensler, apontado pelo presidente Joe Biden no ano passado. Caso os republicanos levem as duas Casas do Congresso, isso poderia desacelerar o progresso da agenda da SEC.

Em discurso nesta quarta-feira, Gensler disse que suas prioridades para este ano estão concentradas em aumentar a eficiência nos mercados de capital de US$ 100 trilhões, monitorados pela SEC, e para atualizar regras da agência sobre tecnologias recentes. Um objetivo importante é reduzir o montante que as empresas que levantam capital e seus investidores gastam em taxas.

A SEC precisa ainda adotar propostas formais sobre as maiores mudanças de política almejadas por seu presidente, incluindo diretrizes mais rígidas sobre publicação de dados para empresas públicas. As leis federais exigem que as agências abram espaço para comentários do público e que seja feito um estudo sobre custos e benefícios de uma regra, antes de finalizar grandes mudanças, um processo que em geral leva vários meses.

Publicidade