Projeto de lei restringe aborto no Missouri


A Câmara dos Deputados do Missouri aprovou ontem uma lei que proíbe abortos depois que as batidas do coração do feto são detectadas, o que o projeto estima que aconteça na oitava semana de gestação. A lei segue para sanção do governador, o republicano Mike Parson, que deve assiná-lo.

Se aprovado, ela tornará o Missouri o quinto Estado americano a adotar leis mais restritivas apenas neste ano. Pelo texto, médicos que infringirem a lei podem ser condenados a penas de prisão de 5 a 15 anos. (Com agências internacionais)

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora