Premiê da Itália defende coalizão e promete ambicioso programa de reformas


O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, insistiu neste sábado que sua coalizão durará mais três anos, mesmo após a saída de um ministro, e afirmou que, em breve, seu governo iniciará um ambicioso programa de reformas.

Segundo ele, as reformas incluirão racionalização da burocracia e combate à evasão fiscal para reduzir a carga tributária sobre a classe média que está lutando em meio a uma economia estagnada.

“Se não queremos que o país vá à falência, é claro para todos que devemos trabalhar de maneira séria, racional e credível, para combater os impostos endêmicos”, disse.

Conte ignorou que seu governo, que assumiu o cargo em setembro, poderia implodir. Atormentado por lutas internas no partido principal, o Movimento Populista de 5 Estrelas e entre os líderes do Partido Democrata, outro membro importante da coalizão, o poder de permanência do governo foi questionado.

Conte alertou os líderes do partido de coalizão a não se envolverem em polêmicas. Eu tenho defendido o “debate assíduo, mas não brigas por causa de brigas”, apontou.

Conte também descartou a possibilidade de liderar qualquer novo partido, dizendo que isso apenas confundiria as forças políticas já fragmentadas da Itália. O mandato do Parlamento termina no início de 2023.

Pesquisas de opinião mostram que Conte é um dos líderes mais admirados da Itália desde que ele tornou-se premiê há um ano e meio atrás em uma coalizão anterior que emparelhava o 5 estrelas com a Liga, rival de direita liderada pelo defensor anti-imigrante Matteo Salvini.

Fonte: Associated Press

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora