18 de julho de 2024 Atualizado 22:35

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Mundo

Premiê da Grécia tenta antecipar eleições gerais de outubro para julho

Por Agência Estado

09 de junho de 2019, às 21h26 • Última atualização em 10 de junho de 2019, às 07h15

O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, terá uma reunião com o presidente do país, Prokopis Pavlopoulos, na tarde desta segunda-feira, onde pedirá para que as eleições gerais sejam antecipadas, o que dissolveria o Parlamento grego. Após o fraco desempenho de seu partido de centro-esquerda nas eleições do Parlamento Europeu há duas semanas, Tsipras disse que pedirá a dissolução do Legislativo grego para acionar uma votação. O governo deseja que o pleito seja realizado em 7 de julho.

Atualmente, as eleições gregas estão marcadas para outubro, quando terminará o mandato de quatro anos de Tsipras à frente do país. O partido Syriza, do primeiro-ministro, terminou a eleição ao Parlamento Europeu bem atrás do partido de oposição conservador Nova Democracia. Ex-ministro de Defesa da Grécia, Panos Kammenos disse neste domingo que seu partido, que já fez parte da coalizão do governo e é composto por congressistas independentes, não participaria de uma eleição geral antecipada.

Kammenos renunciou ao cargo no governo de Tsipras e encerrou a coalizão com o Syriza em janeiro devido a um acordo firmado pela administração grega para encerrar uma longa disputa sobre o nome da vizinha Macedônia. O pequenos país ao norte da Grécia mudou seu nome para Macedônia do Norte para fazer com que a Grécia encerrasse o bloqueio à adesão do país à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e à União Europeia. Os gregos independentes foram ainda mais fracos do que o Syriza nas eleições de duas semanas atrás e ficaram em 15º lugar na Grécia, com apenas 0,8% dos votos. Fonte: Associated Press.

Publicidade